Crónicas de uma Leitora: Fevereiro 2016

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Batons líquidos: a nova loucura da indústria cosmética

Sem comentários:




A industria de cosmética esta constantemente a reinventar-se à procura de novos produtos prontos a serem consumidos por profissionais que convencem o resto do pessoal a comprar. A nossa Ruiva escreveu um artigo sobre batons líquidos em parceria com o jornal digital Diário do Distrito.

Leiam o artigo clicando AQUI

Cinema | Óscares 2016 | Vencedores

Sem comentários:


The Oscar goes to...


  • Melhor Filme: O Caso Spotlight

  • Melhor Realizador: Alejandro González Iñárritu

  • Melhor Actor: Leonardo DiCaprio

  • Melhor Actriz: Brie Larson

  • Melhor Actor Secundário: Mark Rylance

  • Melhor Actriz Secundária: Alicia Vikander

  • Melhor Filme de Animação: Divertida-Mente

  • Melhor Filme Estrangeiro: O Filho de Saul

  • Melhor Argumento Original: O Caso Spotlight

  • Melhor Argumento Adaptado: A Queda de Wall Street

  • Melhor Banda Sonora: Os Oito Odiados

  • Melhor Canção Original: 007 Spectre - The Writing's On the Wall

  • Melhor Documentário (longa-metragem): Amy

  • Melhor Fotografia: The Revenant : O Renascido

  • Melhor Caracterização: Mad Max: Estrada da Fúria

  • Melhor Guarda-Roupa: Mad Max: Estrada da Fúria

  • Melhor Direcção Artística: Mad Max: Estrada da Fúria

  • Melhor Montagem: Mad Max: Estrada da Fúria

  • Melhor Efeitos Especiais: Ex Machina

  • Melhores Efeitos Sonoros: Mad Max: Estrada da Fúria

  • Melhor Mistura de Som: Mad Max: Estrada da Fúria

  • Melhor Curta-metragem de Animação: A História do Urso

  • Melhor Curta-metragem de Imagem Real: Stutterer

  • Melhor Documentário (curta-metragem): A Girl in the River: The Price of Forgiveness


Fotos, vídeos, red carpet em oscar.go.com

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Review filmes de Fevereiro | The Hateful Eight | Deapool | Zootopia

Sem comentários:
Fevereiro foi um bom mês para ir ao cinema, sem Janeiro fui ver dois filmes nomeados para os Óscares (Revenant e The big short) em Fevereiro difícil foi não ir ao cinema ver todos os filmes. 

Aliás se quiserem até já posso fazer umas quickies sobre os dois filmes que vi em Janeiro:
The Revenant - muito bonito, muito bem filmado - uma seca autêntica - a cena do urso foi a cena que mais me fez rir até ao filme do Deadpool - o Leonardo DiCaprio vai ganhar o Óscar mas o Tom Hardy salta-lhe em cima e gama-lhe o troféu. Ruiva, não tens gosto nenhum! Deixem lá...

The big short - excelente para quem percebe de economia ou gosta de ver a Margot Robbie numa banheira cheia de espuma. Um filme muito bom para entendermos a crise económica do imobiliário nos EUA. Give Steve Carell an Oscar!

The hateful eight - Os 8 odiados



The hateful eight é o 8º filme do Exmo. Caro Tarantino. What can I say, the guy is a genius! Ao contrário do dr. Tim Burton que cada vez parece fazer piores filmes, o Tarantino continua a ter reviews sólidas dos seus trabalhos.

Continuando a temática dos escravos, The hateful eight é composto por oito personagens todas elas com personalidades estranhas. A verdade é que não se sai do cinema com um sentimento que adoramos aquelas personagens, afinal eles são odiáveis. Mas não tanto que nos sentimos desconfortáveis, simplesmente é um bocado difícil preocupar-mo-nos com pessoas detestáveis. E essa á a minha maior crítica. O resto está impecável, script pequeno e bonito, fotografia linda, os cenários simples mas eficientes. Não há nada no filme que seja mau, mas se tivermos que apontar o maior defeito é mesmo as personagens serem horríveis. Existem momentos sérios, momentos humorísticos e alguns até bastante emotivos com algumas personagens, mas no geral as mortes não são algo que nos toque em especial.
Tarantino celebra sem pudor o gore, o gráfico e o impressionável. Não é um filme para fracos ou pessoas que se impressionem com facilidade, mas é um filme muito apelativo a nível de script e de cenários. A forma como o Tarantino trabalha o enredo é do melhor que ele fez até agora. Enquanto Django era bastante linear, The hateful eight deixa o espectador a suspeitar de algo e eu gosto disso. Gosto quando existe algo que nos leva a duvidar e a tecer todas as hipóteses dentro da nossa cabeça. Enquanto Django Unchained era mais sobre as personagens, aqui é mais sobre o que irá acontecer e se as personagens são aquilo que dizem ser. 
O fim é completamente Tarantino levado ao extremo, gostaram do final do Django? Vão adorar este!



Deadpool



Oh boy isto podia ser tão fácil de estragar, não que já não tenham tentado fazer isso antes, mas a personagem do Deadpool não é muito kidfriendly e isto é, claramente um eufemismo. He’s sassy, over the top e tão ridiculamente giro e hot que acho que os fãs iam expressar a sua raiva se o filme não fosse de encontro às expectativas.
E que expectativas são essas? Tomei a liberdade de fazer uma lista:



Como é óbvio o filme teve muito mais do que isto, embora nem todas as piadas tenham tido de facto piada (culpa dos trailers), mas ainda assim existem imensas cenas novas de acção e humor, uma das quais me deixou a torcer na cadeira e a verter lágrimas de tanto rir. Os créditos iniciais são a melhor coisinha que já vi no cinema desde os créditos finais do 22 Jump Street (yup dat good).

Nota-se que o Ryan nasceu para este papel e to be honest eu sei que o filme tem vilões kinda eh, mas let’s face it, nós vamos ver o filme para ver o Deadpool a ser motherfucking badass, ele mata os vilões, unlike other superheroes. Por isso não há assim um vilão tããão espetacular que podiam ter colocado porque as pessoas queriam ver o Deadpool. E para além disso as side characters são spot-on por isso, alguém ia ter de sofrer. É um filme de “super-herois” mais completo que existe (tão mais melhor do que o Avengers 2, urgh), e estava com muitooo receio que o Rotten lhe fosse dar menos que o Ant-man, mas para já está com 84% e certified fresh o que é bom (no IMD estava ontem com 8.9).

Podem levar as vossas namoradas porque qualquer pessoa com um bom sentido do humor vai adorar isto e se elas não gostarem just dump her, porque já temos o Deadpool e ele é a unica coisa que precisamos na nossa vida (e podem sempre convencê-las e dizerem que Eu sou o Wayne para a tua Vanessa, awwww).

Fun-fact: Inside out e o Deadpool são os únicos filmes onde dei 10/10 no IMDB.

E agora fiquem com a música na cabeça:


Zootopia/ Zoopólis


Zootopia foi uma surpresa enorme. Quando vi os trailers não me pareceu nada de especial, as sloths tinham piada (ainda que sejam extremamente assustadoras), mas parecia uma história bastante simples tipo Disney-podes-ser-tudo-aquilo-que-queres. Mas não é assim tão simples. Primeiro vamos falar da animação: que só pode ser descrita com uma palavra - GENIAL! O nariz da Hopp, as orelhas dela que mudava sempre consoante o que sentia ou se estava a pensar em algo. Se tinha medo. Meu deus, o trabalho de animação com a Hopp foi excelente e com os outros animais também. As expressões faciais e animação de corpo do Clawhauser são do mais engraçado e eficiente que há na animação humorística.
Outra coisa é que Zootopia não precisa da animação muito rápida para fazer as suas piadas, elas estão todas no script ou nas animações faciais das personagens. Existe apenas movimento suficiente para haver uma série de cenas de acção, mas o humor em si não se debruça muito sobre o movimento. O que é interessante, ter um filme que tanto apela a adultos como crianças (e sim estavam crianças na audiência e portaram-se lindamente), os adultos conseguiam ver os innuendos e muitos estereótipos que as crianças mais inocentes não conseguiam, enquanto as animações fofas e história simples dava para as crianças se sentirem atentas ao que estava a acontecer.
O mais engraçado é que a moral do filme é bastante actual, não estereotipar, não achar que aqueles que são os maus da fita são de facto os vilões, nem todas as pessoas são aquilo que aparentam. O filme tem bastante mensagens bonitas para educarmos as nossas crianças e até mesmo para adultos devido às ondas de racismo e xenofobia. A própria Zootopia supostamente representa uma utopia onde todos os animais vivem em harmonia, parecendo ser algo impossível.
É um excelente filme que vale muito a pena ir ver, tem uma cena numa loja de gelados completamente hilariante em que o meu cérebro deixou de funcionar devido a tanta fofura. Se tiverem pequeninos vejam a VP, mas se os vossos filhos já sabem ler, a versão original está algo de outro mundo.

Fun fact: O filme esteve muito tempo em desenvolvimento e a raposa, Nick Wilde, era para ser a personagem principal e Hopps a sua side-kick Contudo, o filme só começou a andar verdadeiramente quando os criadores mudaram a Hopps para principal e o Nick para side-kick.

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Lyra Aquacolor | Lápis de Cera | Review

Sem comentários:
Veja o site aqui




Lyra Aquacolor é um lápis de cera que pode ser usado com água e é adequado até para os artistas mais exigentes, graças a sua grande concentração de pigmentos, cores brilhantes e resistência ao tempo.








Os lápis AQUACOLOR da LYRA são lápis de cera solúveis em água. O conjunto que me foi enviado contém 24 lápis, embrulhados em papel preto com o nome da cor escrita a branco, um guia para as cores na parte de trás da caixa e outro para a resistência à luz na parte de dentro da tampa.

Os lápis de cera AQUACOLOR podem ser utilizados como simples lápis de cera, podemos passar com água para fazer uma camada de aguarela ou podemos riscar uma superficie separada (como a tampa da própria caixa) e “apanhar” o pigmento com um pincel molhado.

Quanto a vantagens, achei que os lápis tinham uma ótima pigmentação e que diluem sem esforço, as cores misturam-se lindamente umas com as outras (não ficam “lamacentas”). Se forem utilizados como lápis de cera normais as cores são fáceis de misturar uma vez que são um pouco mais suaves do que lápis de cera comuns. Para além disso, os lápis misturaram-se bastante bem com outros produtos aquarelavéis e aguarelas.


As desvantagens deste produto seriam o facto de ser um pouco difícil fazer camadas se estiver a fazer técnicas de aguarela uma vez que o pigmento levanta com muita facilidade e o facto da tampa da caixa não ser removível o que, no caso de se estar com espaço limitado como de viagem ou na escola, é um pouco desagradável.

No geral, gostei bastante do produto! Acho que são muito bons para quem está a começar na área das artes como eu ou quem procura algo mais acessível. Definitivamente continuarei a utilizá-los.

Raquel C.
Estudante de artes do 10.º ano

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Kiko Milano | Maquilhagem de casamento | Haul

2 comentários:


Ontem depois de sair do emprego decidi dar um salto para terminar as compras de cosmética para o meu casamento. A minha irmã e mãe pediu-me para eu as maquilhar para o meu casamento e aceitei, sabendo que consigo maquilhá-las sem precisar de uma profissional. A minha mãe gosta de muito poucas cores nos olhos e nos lábios ao passo que a minha irmã é mais aberta a todo o nível de cores.
Como estava no shopping decidi passar pela Kiko para ver umas sombras e um primer que o meu da Essence acabou. Visto que a loja estava quase vazia, uma menina aproximou-se de mim e perguntou se precisava de ajuda. Eu adoro que as senhoras nos perguntem se precisamos de ajuda porque por norma apesar de eu testar as coisas, gosto que validem. Ontem a maquilhadora estava com uma maquilhagem simples e elegante (por norma as meninas da Kiko usam assim coisas mais berrantes). Lá arranjamos umas coisinhas (a minha mãe não usa pestanas falsas e a minha irmã não precisa por isso decidi compra um top coat só) e depois falei-lhe sobre a base. Eu uso bases de média cobertura. Não preciso de muito mais, mas visto que sou a noiva gostaria de ter aquele aspecto de bonequinha sem imperfeições. Tenho pena que a Kiko não dê amostras porque assim levava para casa e testava, por isso tive de experimentar lá. O resultado é a foto seguinte por isso vamos por partes.



SKIN EVOLUTION FOUNDATION
Base multi-performance, uniformizante e suavizante

Descrição:

Base multi-performance, uniformizante e suavizante com SPF 10, adequada para todos os tipos de pele. Duração testada de até 10 horas (isto parece-me ser sem primer nem fixador)
O conceito de tez perfeita está a evoluir para uma textura fluida, cremosa e fácil de aplicar que se funde ao entrar em contato com a pele, deixando-a macia, suave e uniforme.
A fórmula tem cobertura média, é fácil de dosar e é enriquecida com pigmentos especiais ultra finos que mantêm a luminosidade e intensidade da cor ao longo do tempo. O acabamento natural intensifica a tez, não deixa marcas nem efeito brilhante.
Formulada com uma mistura de ativos hidratantes e antioxidantes - úteis para proteger a pele contra agressões externas - e enriquecida com fator de proteção solar 10, a Skin Evolution Foundation cuida da beleza do seu rosto, defendendo-o contra o fotoenvelhecimento.
Disponível em 18 tonalidades, adequadas para todos os tipos de tez e etnias.
Hipoalergénico - fórmula criada para minimizar o risco de reações alérgicas.
Não comedogénico.
Sem parabenos.


Esta foi a base que a moça me indicou para uma cobertura alta. Estava em dúvida entre a Unlimited e esta, mas por fim ela disse que esta durava mais e podia ir do natural à cobertura alta rápido. Eu ontem estava muito, muito vermelha e a base cobriu tudo. Literalmente tudo! A maquilhadora ainda me colocou pó e um blush lindo e eu nem sou nada de usar blush mas fiquei com uma pele linda. Eu estava com receio de que a minha pele estando a recuperar de uma reacção não desse para uma base de alta cobertura e de facto precisava de fazer uma exfoliação. Nota-se nos poros e no canto do nariz que a base fica mais encrostada por a minha pele estar em pior estado mas de resto adorei o aspecto flawless que a base me deu. E “só” custa 12,90€. Eu sou a shade 102 light rose (yes ainda só vou na 2º mais clara). Vou testar na minha irmã se bem que quase de certeza que ela é a 101 Ivory.



False lashes concentrate top coat
Máscara intensificador de curvatura para cobertura superior

Máscara intensificador de curvatura para cobertura superior.
Quando aplicado depois do seu rímel normal, reforça a curvatura em 80%*.
A sua textura flexível é enriquecida com uma resina especial que fixa e mantém a curvatura das suas pestanas perfeita ao longo do tempo, sem as endurecer ou torná-las pesadas. A fórmula circula facilmente através das suas pestanas já maquilhadas para acentuar a sua curvatura com um efeito "pestanas levantadas" imediato.
Ceras e filmogénicos tornam a textura ainda mais elástica e flexível e, em sinergia com o aplicador curvado, dão às suas pestanas aquela curvatura perfeita.
*Teste instrumental clínico.
Testado oftalmologicamente.

Ah pois é bebé... Eu tenho umas pestanas de bosta mas isto até foi mais para a minha mãe e irmã e depois para mim, no futuro, of course. Como elas não usam pestanas falsas precisava de colocar algo que sobresaísse as pestanas. Testei hoje isto com o rímel da Cien (tubo preto) e estou apaixonada! Com o da AVON fica clumpy, com grumos por serem os dois efeito false lash, mas com uma máscara só de volume, isto fica muito natural e bonito. Aconselho!



EYE BASE PRIMER
Base de fixação para sombras

Descrição
Uma textura cremosa feita de base em pó suave e fundente.
Este suporta a aplicação e a fixação da sombra, tornando-a extremamente duradoura ao longo do tempo.
A sua pigmentação clara neutraliza o tom das suas pálpebras realçando a cor resultante da sombra.

Hipoalergénico = fórmula criada para minimizar o risco de reações alérgicas.
Oftalmologicamente testado. Sem parabenos. Sem fragrância.

O meu primer acabou... Pois ainda não testei. A menina nisto foi-me muito útil, estava em duvida entre o perolado e este mas como queria que a sombra durasse o dia todo. Vou testar este primer com sombras da Essence, Kiko, MKR e Basic. Depois coloco na review do produto os meus pensamentos.
O meu ultimo produto é a sombra.




COLOUR SPHERE EYESHADOW
Sombra compacta com efeito sedoso, brilhante e fácil de misturar

Descrição
Rica em pigmentos iluminantes e pérolas multifacetadas para uma textura com efeitos especiais.
Pode ser utilizada húmida ou seca para ajustar a intensidade da cor de transparente a intensa.
Bem tolerada por olhos sensíveis.

Vocês deviam de ver eu ontem cheia de swatches no braço -.- Meu deus passei o dedo por tanta sombra e não há nada pior que sombras onde se passa o dedo e sente-se a sombra super rugosa. Blergh. Dito isto como estou a pensar em fazer um look esfumado azul na minha mãe decidi trazer este para o canto do olho e para a linha de água. Fiz um swatch no braço e pareceu-me bonita. Não me parece intensa o suficiente para ir lá com uma camada, mas não me importo de conjugar isto com um preto também menos forte. A minha mãe gosta de brilhos, irei testar nos meus olhos e ver quanto aguenta e quanto é que transfere para o resto do olho.

Novidades Infantojuvenis da semana 29 de Fevereiro a 6 de Março

Sem comentários:

Nas livrarias a 29 de Fevereiro

Nas livrarias a 1 de Março

Nas livrarias a 2 de Março
   
  
 

Nas livrarias a 3 de Março
 

Novidades da semana de 29 de Fevereiro a 6 de Março

Sem comentários:

Nas livrarias a 29 de Fevereiro
    
  

Nas livrarias a 1 de Março
  

Nas livrarias a 2 de Março
    

Nas livrarias a 3 de Março
   
 

Nas livrarias a 4 de Março
    
  

Livros de bolso ou reedições nas livrarias a 4 de Março