Crónicas de uma Leitora: Agosto 2015

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Aquele Beijo | Julia Quinn | Opinião

2 comentários:

Gareth St.Clair vive momentos difíceis. Após a morte do irmão, passa a ser o único herdeiro da fortuna do pai. Infelizmente, o ódio deste por Gareth é tanto que prefere desbaratar o seu património a vê-lo nas mãos do filho. Resta-lhe como legado um velho diário, escrito pela avó paterna, que poderá conter os segredos do seu passado e a chave para o seu futuro. O único problema é que… o diário foi escrito em italiano, uma língua que o jovem não domina de todo. 
Por um golpe de sorte, Gareth conhece Hyacinth Bridgerton, a mais jovem menina do conhecido clã, que nunca recusa um desafio, embora o seu italiano deixe muito a desejar. Além disso, Gareth intriga-a, pois parece estar sempre a rir-se dela. 
Juntos, embrenham-se nas páginas do velho diário, mas aquilo que vão descobrir transcende as palavras escritas em papel, e manifesta-se sob a forma de um simples – mas inesquecível – beijo...
É impossível continuarmos a seguir esta família sem sentirmos um carinho especial por todos eles, este é já o penúltimo livro, ficando-nos a restar apenas a história de Gregory (e espero que a edições ASA aposte no livro The Bridgerton: Happily Ever After com uma série de segundos prólogos).

Esta é a história de Hyacinth e se no livro anterior já tínhamos tido um vislumbre dela mais crescidinha aqui vemo-la em todo o seu esplendor mas quem não se lembra da criança reguila e divertida de outrora? Lembro-me de uma cena em particular que me fez ansiar pela leitura deste livro, já naquela altura tinha uma personalidade vincada.

Uma das coisas que mais me agradou nesta leitura foi o maior destaque dado a Lady Danbury, avó do protagonista, se já antes tinha adorado a velha senhora desta vez ela conquistou-me por completo, a relação dela com Hyacinth cheia de carinho e cumplicidade mal disfarçada mostram que a jovem tem uma personalidade forte mas doce. Hyacinth é perseverante, cheia de convicções e ideias fixas, com um espírito aventureiro sobre uma capa de ingenuidade.

Em relação ao romance propriamente dito não é muito surpreendente pois percebe-se o interesse e a tensão entre ambos desde o início, como aliás é de praxe nos romances de época, desenrola-se facilmente e não existem grandes problemas.

Garreth tem problemas não resolvidos com o pai e cedo percebemos quais e como isso o afecta mas a descoberta do diário da avó materna irá ajudá-lo a deslindar segredos de família que o farão amadurecer. Se há algo particularmente engraçado é ver este casal numa busca incessante e ver como esta termina. O final é simplesmente maravilhoso e dei uma valente gargalhada.

Escrito maravilhosamente não há defeitos a colocar a Julia Quinn é já uma das minhas autoras favoritas e os seus livros têm lugar de destaque na estante. As suas histórias são bem estruturadas mas simples e as personagens excelentemente construídas fazendo com que a leitura seja fácil e rápida.




Este exemplar foi gentilmente cedido pelas Edições ASA em troca de uma opinião honesta

domingo, 30 de agosto de 2015

Volta para mim | Mila Gray | Opinião

Sem comentários:



«Volta para mim. Foi a última coisa que eu lhe disse. Sempre. Foi a última coisa que ele me disse.»

Regressado de uma missão em Cabul, o marine Kit Ryan sente-se perigosamente atraído por Jessa, irmã do seu melhor amigo. Mas Jessa parece ser a única rapariga que ele não pode ter. Kit, porém, não deixa que nada se interponha entre ele e Jessa, e ela rende-se irresistivelmente. O que começou por ser um namoro de verão, em breve se transforma numa relação que altera radicalmente o mundo de ambos. Kit tem de partir de novo, mas está disposto a sacrificar tudo por Jessa. Ela dispõe-se a esperar por Kit, aconteça o que acontecer. No entanto, para além da distância e do tempo, algo mais os separa... 

Volta Para Mim é uma história intensa e apaixonante sobre o amor e a amizade. Uma leitura irressistível e apaixonante perfeita para os fãs de Nicholas Sparks.

Para mais informações sobre este livro ou para o adquirir consulte o site da Editorial Presença, clique aqui

Assim que vi este livro senti-me irremediavelmente atraída por ele, a capa romântica, o título carregado de significado e a sinopse que prometia amor, tensão e lágrimas. Não foi de estranhar que pegasse nele assim que o recebi e não o tivesse largado até o terminar no dia seguinte (confesso que dormi e comi nos entretantos :) )

A história é intensa com personagens absolutamente deliciosas, Jessa e Kit são românticos, doces e divertidos, o namoro deles começa de forma quase impulsiva e passa por várias peripécias, é um namoro escondido e como tal é sempre mais empolgante e gostei bastante desta abordagem.

Logo no primeiro capítulo temos uma revelação devastadora, não é difícil adivinharmos a qual personagem vai acontecer algo mas ficamos sempre na dúvida até chegarmos a essa parte. Todo o desenvolvimento do romance até ao momento fulcral acaba por ser bastante leve tornando a leitura muito rápida. Porém ao chegarmos ao acontecimento que vai mudar o rumo da história  tudo se torna mais sombrio, cheio de sentimentos pesados dando uma visão mais negra dos sentimentos das pessoas. Vemos também como o stress pós-traumático arrasa a vida de quem vive situações extremas mas também de quem as rodeia.

Adorei que nem tudo fossem rosas e que em algum momento as coisas tivessem ficado no limbo levando-nos a questionar a sanidade de quem passa pela dor de perder quem se ama. Gostei bastante da escrita da autora e em como nos embrenhamos tão facilmente na leitura, também gostei que os capítulos fossem alternados entre Kit e Jessa levando-nos a explorar os sentimentos de ambos, outro aspecto bastante positivo foi a autora ter "arranhado" o tema das forças armadas americanas, em particular os marines, já há muito que queria ler livros com este tema e tive aqui uma introdução que me deixou com vontade de ler outras autoras que escrevem dentro do tema.

Confesso que este é um dos géneros que mais me tem atraído nos últimos tempos e felizmente tenho apanhado excelentes livros que me fazem querer apostar ainda mais.  Este é o primeiro livro deste género de Mila Gray o pseudónimo da autora Sarah Alderson por isso espero ler brevemente outros livros seus nomeadamente Hunting Lila (dentro do género YA). Será que a Editorial Presença nos irá trazer estes livros? Torço para que sim.






Este exemplar foi gentilmente cedido pela Editorial Presença em troca de uma opinião honesta


sábado, 29 de agosto de 2015

Bookeen Cybook Muse Frontlight | Unboxing

Sem comentários:
Chegou o eReader da Bookeen, o Cybook Muse Frontlight e fiz um vídeo de unboxing, se tiverem questões relacionadas com este ereader ou com o modelo da Energy não hesitem.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Bookeen | Apresentação

Sem comentários:


A Missão:

A Bookeen é uma empresa francesa pioneira na fabricação de e-readers cuja missão é desenvolver o mercado de ebooks de forma a proporcionar a melhor experiência de leitura aos seus clientes. As suas soluções inovadores de leitura digital são o resultado de anos de pesquisa e desenvolvimento das suas equipas sediadas em Paris (França).




A Filosofia:

A filosofia da Bookeen pode se resumir a duas palavras "livre / grátis" ("free") e "simples". Download ilimitado de conteúdos. Como os seus dispositivos suportam diversos formatos digitais, oferece acesso a uma vasta gama de conteúdo desde arquivos de texto pessoais a bestsellers internacionais. Acesso gratuito à Bookeenstore a livraria on-line incorporada (uma vez que a Bookeen não tem representante em Portugal também não tem uma livraria on-line para títulos na nossa língua), mas também é livre de baixar e comprar livros onde quiser. Tem liberdade de escolha! Tão simples como ler.  No Cybook não precisa de converter os ebooks em formatos estranhos ou fazer upload deles em qualquer site. Basta transferir os ficheiros (com ou sem DRM) directamente para o aparelho e ler. Para os parceiros e distribuidores oferecem uma variedade de soluçções para e-reading. Os parceiros podem instalar uma livraria on-line directamente no Cybook ou pode-se propor a inclusão de uma biblioteca, juntamente com suporte online, aplicações (Android, IOS…) e sincronização com nuvem.

A História:

Depois de participarem no design do primeiro Cybook e serviços associados para a Cytale no início de 1998, Laurent Picard e Michaël Dahan criaram a Bookeen em 2003 o que se haveria de tornar o mais inovador fornecedor do sistema de leitura ebook. Nessa altura, a Bookeen reuniu uma experiência única no mercado dos ebooks com a venda do primeiro leitor de livros electrónicos de vários formatos direccionado ao núcleo da comunidade de ebooks e, em seguida, um público mais amplo.
Dez anos depois continuam a oferecer soluções de ereading de alta qualidade, tais como o Cybook, e a livraria on-line Bookeenstore. Entretanto, a Bookeen desenvolveu uma gama de "marca branca" de serviços a parceiros e distribuidores a nível mundial. Hoje em dia 50 países vendem produtos Bookeen.


Crescer com Inovação! 

A inovação está impressa no ADN da Bookeen. As suas equipas criam e desenvolvem tecnologias inovadoras e soluções para os seus clientes todos os anos. Isso faz com que os aparelhos sejam mais confortáveis transformando a leitura numa experiência perfeita. A Bookeen participa num cluster de negócios francês Cap digital, dedicados ao desenvolvimento de inovações. Recebe constantemente prémios e recompensas honorárias, por exemplo o prémio Deloitte TECHONOLOGY Fast 50 2013 classificou a Bookeen como a 32º companhia em França graças ao seu crescimento extraordinário de 726% nos ultimos 5 anos.
De salientar o espírito pioneiro da Bookeen: foi a primeira empresa neste mercado, fez uma série de performances tecnológicas como permitir a visualização de um video utilizando a tecnologia E-Ink, algo que mais ninguém conseguiu reproduzir Várias companhias trabalham com electrónica e novos conteúdos tecnológicos simplesmente comprando os produtos a empresas chinesas. Na Bookeen, são os seus engenheiros que, sediados no 13.º Distrito de Paris, trabalham diariamente para inovar e criar novos produtos sendo este um dos maiores orgulhos da empresa.

Novidades da semana de 31 de Agosto a 6 de Setembro

Sem comentários:


Nas livrarias a 31 de Agosto




Nas livrarias a 1 de Setembro




Nas livrarias a 2 de Setembro




Nas livrarias a 3 de Setembro




Nas livrarias a 4 de Setembro


quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Passatempo Suma de Letras & O Boticário

5 comentários:
O Crónicas de uma Leitora tem mais um fabuloso prémio para vocês em parceria com a editora Suma de Letras e O Boticario. Temos então um passatempo que engloba um exemplar de A Perfumista de Cristina Caboni e o perfume mais romântico d'O Boticário - Anni EDT 100ml  






Para se habilitarem a ganhar este espectacular prémio basta seguirem as regras:

O passatempo decorrerá entre 26 de agosto e 10 de setembro e o sorteio será feito através do random.org. Para se habilitarem basta seguirem as regras:

  • Seguir o blog de forma pública
  • Fazer "Gosto" na página do blog
  • Fazer "Gosto" na página d'O Boticário:
  • Partilhar o passatempo no facebook (tem de ser pública)
  • Identificar um amigo na partilha
  • Preencher o formulário
  • Pode participar uma vez por dia bastando para isso fazer uma nova partilha (com um novo amigo identificado) e preencher novamente o formulário
Deverão indicar a loja O Boticário mais próxima pois o vencedor terá de fazer o levantamento directamente na loja.



O Quarto de Jack de Emma Donoghue [Opinião]

Sem comentários:

Para mais informações acerca deste livro clique AQUI

Original, poderoso e soberbo, Jack é inesquecível: a coragem e o imenso amor numa história perturbante contada pela voz da inocência.

Para Jack, de cinco anos, o quarto é o mundo todo. É onde ele e a Mamã comem, dormem, brincam e aprendem. Embora Jack não saiba, o sítio onde ele se sente completamente seguro e protegido, aquele quarto é também a prisão onde a mãe tem sido mantida contra a sua vontade. Contada na divertida e comovente voz de Jack, esta é uma história de um amor imenso que sobrevive a circunstâncias aterradoras, e da ligação umbilical que une mãe e filho.

O quarto é um lugar que nunca vai esquecer; o mundo é um sítio que nunca mais olhará da mesma maneira.
Aquando a publicação deste livro, li por alto a sinopse retendo apenas a palavra prisão, talvez por esse motivo, convenci-me que Jack se encontrava a viver com a mãe num estabelecimento prisional e pensei, «nééé, não é para mim!» Assim sendo, passaram-se 4 anos e nunca me senti tentada a ler este livro. Cheguei a estranhar ser um dos livros recomendado para a leitura no 8º ano mas, continuava completamente a leste... até ao passado dia 31 de Julho quando a minha querida colega de blog Mafi publicou a divulgação do filme baseado neste livro. Além da divulgação colocou também o trailer do filme que eu, sábado dia 1 de Agosto vi logo pela manhã. 1 minuto e vinte e nove segundos depois eu gritava comigo mesma por que motivo ainda não tinha lido este livro? Para mim é inconcebível ver primeiro o filme e ler depois o livro, acontece raramente mas tento sempre fazer o contrário, assim sendo, comprei na hora o ebook O Quarto de Jack... benditos ebooks, não precisamos sequer de sair de casa, correr para o continente (aqui na minha zona é o único local que vende livros), desesperar porque nunca encontro aquilo que realmente desejo, pegar no carro, fazer 30km para o Centro Comercial mais próximo, entrar na Bertrand e finalmente comprar a um preço bem mais caro do que se comprasse online... Mais uma vez, benditos ebooks!!!!

Claro está, gostei muito do livro, mas de uma forma diferente do que é gostar de um livro bonito... este não é um livro bonito. Este é um livro que fala de Jack e de sua Mamã, uma jovem raptada aos 19 anos e que, até há data, passados 6 anos, se encontra em cativeiro contra a sua própria vontade. Jack nasceu no Quarto, apenas conhece o Quarto e os objetos que o constituem e apenas convive com a sua Mamã... conhece o céu por uma pequena clarabóia que existe no teto, nunca correu na rua, nunca viu o sol nem sentiu a chuva. Jack acabou de fazer 5 anos e é feliz, no entanto a Mamã desconfia que o seu raptor os pretende matar e, acreditando na coragem daquele rapazinho elabora um plano único para que Jack consiga pedir ajuda e resgatar a Mamã do Quarto...

É impossível ler este livro e não nos recordarmos do caso de Natacha Kampusch e outros já do conhecimento público, mas o que me arrepia mais são todos os casos que ainda não se conhece, que talvez nunca iremos conhecer simplesmente porque nunca irão ser resgatadas. Compreendo o motivo pelo qual a leitura deste livro é recomendada para o 8º ano ou para qualquer ano após ou mesmo antes do 8º. Simplesmente porque os jovens devem cada vez mais, serem alertados que casos como este não acontecem apenas aos outros nem durante apenas o breve período de tempo que passam nos meios de comunicação. Casos destes ocorrem possivelmente todos os dias, crianças e jovens que são roubados às suas vidas, às suas famílias e suas almas, encarcerados dentre deles mesmos.

Este é um livro com um final feliz... no entanto quantos casos semelhantes a Jack não o são?



terça-feira, 25 de agosto de 2015

Frases que nos marcaram #29

Sem comentários:

E nós para onde vamos? ;)

Se quer que as frases que o marcaram sejam publicadas nesta nossa rubrica semanal, basta enviar-nos as ditas para o nosso email (cronicasdeumaleitora@gmail.com) ou então por mensagem na nossa página do Facebook, com a identificação dos livros onde as descobriram.

Contamos com a vossa participação. 

Amor Cruel de Colleen Hoover [Opinião]

Sem comentários:
Para mais informações acerca deste livro clique AQUI


Depois de se conhecer o lado cruel do amor, será possível viver um amor verdadeiro?

Tate é enfermeira e muda-se para São Francisco, para casa do irmão Corbin, para estudar e trabalhar. Miles é piloto-aviador e mora no mesmo prédio de Corbin. Depois de se conhecerem de forma atribulada, Tate e Miles acabam por se aproximar e dar início a uma relação exclusivamente física. Para que esta relação exista, Miles impõe a Tate duas regras:

«Não faças perguntas sobre o meu passado. Não esperes um futuro.»

Tate aceita o desafio de manter uma relação distante, sem nenhum compromisso, nem sequer o da amizade. A relação alimenta-se assim da atração mútua entre os dois.

Miles nunca fala de si nem do seu passado, e comporta-se perante Tate de acordo com as regras que ele definiu. Será Miles capaz de desvendar o que se esconde por detrás desta necessidade tão grande de se distanciar emocionalmente dos outros?

E poderá algo tão cruel transformar-se numa relação bonita e duradoura?


Aquando a publicação de Um Caso Perdido (Hopeless) e mais tarde Uma Nova Esperança (Losing Hope) fui confrontada por um sem número de opiniões favoráveis e entusiasmadas acerca dos livros em questão e da autora. Foram tantas as opiniões e falou-se tanto nos grupos a que pertenço pelo Facebook que acabei por fazer aquilo que costumo fazer quando «a esmola parece ser muita», recalquei por completo ambos os livros convicta que não fariam o meu género, demasiado juvenis para o meu gosto mais chegado ao tétrico e sanguinolento dos policiais e continuei a minha vida tranquila e pacatamente sem sequer ler como deve ser, a sinopse de Uma Nova Esperança!

Entretanto passaram-se 3 meses e surge Amor Cruel! O primeiro impacto foi a capa, brilhante, maravilhosa, demasiado apelativa para a minha pessoa que se arrasta um ano inteiro a pensar no Verão, nos longos mergulhos que dou numa certa praia de águas límpidas e azuis (tal e qual a capa do livro em questão) e que, neste presente ano, ainda desespera mais pois, ao contrário do comum dos mortais; AINDA NÃO FOI DE FÉRIAS!!! Li a sinopse vezes sem conta, tentando convencer-me que não, não fazia o meu estilo, era um livro juvenil de romance trá lá lá lá lá e que não me iria trazer nada de novo, o que é que interessava conhecer Tate e Miles e o seu conturbado romance marcado pela prepotência de Miles em não se deixar conhecer nem em se envolver com Tate, não não era para mim... mas aquela capa é tão bonita... só de olhar para ela eu sentia-me numa praia paradisíaca, longe de tudo e quem sabe, a aprender finalmente a fazer mergulho... acho que nunca uma capa me provocou tanto quanto esta... rendi-me, sim rendi-me, pensei em o levar comigo de férias, as tais férias que ainda estão para vir, mas quando chegou cá a casa, tão lindo, tão refrescante, tão azul... eu já vos disse que a minha cor preferida é o azul???? Quando chegou cá a casa saciei a minha sede, o meu desejo, a minha loucura em dois dias... controlando-me pelo meio pois sabia que depois deste, iria ficar a olhar para as minhas estantes com 500 livros como uma alma perdida num deserto em busca de um oásis! Depois deste livro, o que ler???

Colleen Hoover será mais uma autora a seguir pela sua estória, pelo seu enredo, pelas personagens tão bem construídas, emocionais e que nos envolvem e nos sugam para dentro de suas vidas. É impossível ler-se este livro e não sentirmos, a dada altura, fazer parte da vida destes dois personagens, não o desejarmos. O livro é muito mais do que o romance entre Tate e Miles, é tudo o que está por trás e que o condiciona e que a autora, de forma excepcional, vai revelando nos capítulos em que a trama ocorre seis anos antes. Se Tate se encontra de olhos vendados, ao leitor é dada a conhecer a vida de Miles antes de Tate e tudo o que acabou por o transformar no prepotente homem no qual acima me referi. Este é um livro acerca de segundas oportunidades, de se apresentarem à nossa frente e do medo que por vezes sentimos em agarrá-las, aproveitá-las, ou simplesmente acreditar que as merecemos. É um daqueles livros que nos provoca uma lágrima, um suspiro mais profundo e uma vontade imensa, de esquecer por completo a estória para voltar a ler tudo de novo, como se fosse a primeira vez! Se ainda não leu este livro, imagine só a oportunidade que tem neste momento!

Mais uma vez Parabéns à Topseller, excelente autora e, não sei se já comentei... EXCELENTE, MARAVILHOSA, APELATIVA, GLORIOSA CAPA!!!


sábado, 22 de agosto de 2015

(Des)esperamos por...continuações!

3 comentários:


Nós pedimos e vocês responderam! 
Aqui ficam alguns dos livros que muitos dos leitores gostariam de ver por cá mas está difícil de sairem...


Continuação de Delirium
Delirium (Delirium, #1)Pandemonium (Delirium, #2)

No ano passado formos surpreendidos pelo lançamento do "Delirium" em Portugal. Mas até à data não há nenhuma informação sobre a sua continuação...resta-nos esperar por melhores dias quanto a esta trilogia.

Continuação de Luz e Sombra
18712201Siege and Storm (The Grisha, #2)
Em 2013 foi lançado o primeiro volume da trilogia Grisha e até agora, em 2015 a 1001 mundos não confirmou o lançamento do segundo livro, avisando sempre que ainda não tem resposta para nos dar. Resta saber se quando vier alguma resposta, esta seja positiva.

Continuação de Paixão sem limites
Paixão Sem Limites (Rosemary Beach, #1; Too Far, #1)Never Too Far (Too Far, #2)
No ano passado a SDE lançou "Paixão sem limites" o primeiro livro de uma longa série da autora Abbi Glines. Apesar do marketing da capa (fizeram um casting e tudo) e de uma página no facebook só dedicada a esta série, até hoje não há mais informações sobre a continuação e nem respostas dadas às perguntas que alguns fãs vão fazendo nas redes sociais. 

Continuação da série "Princesas de Nova Iorque"

Já se passaram 4 longos anos desde a publicação do último livro "Paixões Secretas"...e até à data não há previsão para o 4º e último livro! Para quando, perguntam muitos os fãs da série que querem vê-la concluída em português! 



Mais uma série interrompida cá em Portugal, desta vez publicada pela Quidnovi...que já confirmou que não irá publicar mais nada. 


Falando em Quidnovi, outra série que ficou por concluir em Portugal foi a série da espanhola Anna Casanovas. Em Portugal só foram lançados "Ninguém como tu" e "Amor em Lume Brando". Livros bem românticos para quem gosta de Nora Roberts ou Catherine Anderson.

E já que falamos em Catherine Anderson ....


A Arcádia/Ulisseia bem que já lançava mais livros da autora não acham? Foram editados 8 em Portugal, um singular e 7 da mesma série.. A editora ainda tentou umas reedições, para ver se vendia mais mas parece que não resultou. Não saem novos livros da autora há pelo menos uns 2 anos. 

Estes são apenas algumas das séries interrompidas em Portugal. Se gostavam de ver outros exemplos é só comentarem!