Crónicas de uma Leitora: Dezembro 2013

sábado, 28 de dezembro de 2013

[Cinema]: Em Parte Incerta

1 comentário:
Livro:
em_parte_incerta


Outro filme muito aguardado e com data de estreia prevista para dia 3 de Outubro de 2014 é "Em parte incerta" editado pela Bertrand em 2013. 
David Fincher (Clube da Luta e A rede social) está confirmado para dirigir a adaptação cinematográfica de Em parte incerta, thriller de Gillian Flynn, e Ben Affleck surge como principal aposta para co-protagonizar o filme. De acordo com a Variety, o ator ainda não recebeu nenhuma proposta oficial, mas já demonstrou interesse em participar do projeto.

Nesse caso, o diretor e protagonista de Argo, o grande vencedor do Oscar de 2013, interpretaria Nick Dunne, jornalista de Nova York que é vítima das demissões impulsionadas pelo avanço da internet. Casado com Amy Elliot, Nick passa a ser o principal suspeito do desaparecimento da mulher, que ocorre às margens do Rio Mississippi na manhã do quinto aniversário do casamento dos dois.

Aqui fica a primeira imagem do filme divulgada há poucas horas:
Gone Girl picture

Em Parte Incerta (2014) Poster

Realizor: David Fincher| Actores: Rosamind Pike, Ben Affleck
Género: Drama, Thrillers | Data de estreia em Portugal: 2 de Outubro 


 


fonte: Intrinseca

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

" O dominador" de tara Sue Me (Opinião)

Sem comentários:
Sinopse
Nathaniel West é quem faz as regras, e as regras são claras: nunca aceitar uma submissa inexperiente.
Mas quando o sedutor milionário conhece Abby, comete o primeiro erro: decide aceitar a jovem e disponível candidata e submetê-la a um teste, na sua casa de campo, durante todo o fim-de-semana…
Ao subestimar a nova submissa, Nat dá o segundo passo em falso. Porque ela não sabe, mas quer aprender. É ingénua, mas sabe o que quer. E quer ultrapassar todas as barreiras, todos os tabus edescobrir o coração que verdadeiramente se esconde por trás da devastadora frieza de Nat.
Começa o jogo. Perigoso, erótico, sensual. E desta vez é Nathaniel quem nos conta a história - e é ele quem deixa cair, uma após outra, as máscaras atrás das quais se protege. Sempre dilacerado por um dilema: ele quer Abby por inteiro, quer conquistá-la. Mas não sabe como, e tem de aprender, mesmo quebrando todas as regras.
Mas até que ponto ele se deixará levar pelo desejo, quando estão em causa os terríveis segredos do seu passado?

Para quem leu o primeiro livro desta "Triologia", este não se vai revelar nenhuma surpresa. Aliás, para mim, no fundo foi uma desilusão, um dejá vu., no verdadeiro sentido da palavra.
Se no primeiro livro, a história é "nova" e somos levados a um mundo que para muita gente é ainda "tabu" e considerado uma "aberração", através de Abby, neste segundo, teremos a mesma história, mas contada pela voz de Nathaniel West, o dominador. O mesmo relato, contado pelos dois personagens principais, o que me leva a pensar que raio será o 3º. E se no fim da "submissa" eu estava curiosa para ler o segundo, pois pensava ser uma sequência, neste momento não posso dizer o mesmo acerca do 3º.
Mas não posso ser injusta com a autora, que tem uma escrita leve, fácil, e mesmo falando de assuntos que para algumas pessoas ainda são para não ser falados, não chega nunca a ter uma linguagem "ordinária". A história em si, faz lembrar um pouco as "Cinquenta sombras de Grey", mas nunca retirando o mérito que esta merece.
Resumindo, vamos conhecer Nathaniel West, um dominador que escolhe as suas submissas através de "currículos" que lhe são enviados. Um dia ele recebe um da última pessoa com quem ele alguma vez se imaginaria envolvido "voluntariamente". Abbigail que ele conhece do passado, Abby que é intrigante e que desconhece por completo o mundo da submissão. Porque é que ela se quis submeter a ele? E como é que ele lhe vai conseguir resistir quando ela é tão ingénua e no entanto tão mulher.Quando menos espera, ela vai ver-se enredado na sua própria rede sem conseguir esconder os segredos negros do seu passado. E será que Abby ainda o vai aceitar depois dos descobrir?
Se gostaram de ler o primeiro livro, e não se importam de ler o mesmo, da perspectiva do homem, então sim, vale "perder" um pouco de tempo com as descrições que Nathaniel nos dá.

domingo, 22 de dezembro de 2013

"Maximum Ride 3 - Salvar o Mundo" de James Patterson (Opinião)

Sem comentários:

Para mais informações carregar aqui

Sinopse:

Alerta! Um grupo de seis jovens com poderes extraordinários está em fuga. O seu líder é Maximum Ride, ou Max, uma rapariga de 14 anos que consegue voar. Deve ser considerada perigosa. Max e o seu bando estão destinados a grandes voos. Vivem em condições difíceis e não podem dar muito nas vistas. Afinal, seis miúdos com asas a atravessar os céus não passam despercebidos… Nesta aventura o grupo vai ter de escapar ao terrível plano genocida criado por cientistas maléficos, os batas-brancas. E como se não bastasse, há um traidor entre eles. A união entre todos os elementos vai ser posta à prova enquanto enfrentam os inimigos mais poderosos de todos os tempos. Será que um romance insuspeito, um blogue seguido por milhões de fãs e algumas revelações vão contribuir para que a missão de salvar o mundo seja realmente possível? Os leitores de James Patterson não vão descansar enquanto não tiverem a resposta certa. Mas cuidado: estas páginas são completamente viciantes. 



Sem dúvida que sou fã de James Patterson, e mais uma vez o autor conquistou-me.

A saga Maximum Ride dá-nos a conhecer 6 miúdos entre os 6 e os14 anos de idade, Max, Fang, Iggy, Nude, Gazes e Angel, que foram alvo de experiências científicas e tiveram o seu DNA recombinado com DNA de pássaro, pelo que têm asas e os seus ossos são mais leves que o normal (como os dos pássaros) e que fugiram do laboratório onde eram feitas inúmeras experiências com eles, em que eram tratados como meras cobaias pelos demais humanos que lá trabalhavam. 

Jammes Patterson conseguiu criar uma história de ficção científica, baseada em experiências laboratoriais das grandes empresas farmaceuticas onde entre as diversas experiências se encontra o grupo de Max. ,  As personagens estão bem construídas e qualquer personagem introduzida ao longo da saga está ligada de uma forma coesa. A capa do livro é linda, tal como os outros da saga, e os pequenos capítulos, que nos ajudam a ler "só mais um bocadinho" estão perfeitamente enquadrados com a narrativa, narrados sobretudo por Max, mas por vezes também por Fang.

Nesta aventura, entre muitas adversidades, o grupo vai ter que salvar o mundo, do plano de destruição da ITEX (empresa farmacêutica), pondo á prova a amizade que os une. A par disso lutam com os seus próprios desejos de crianças. Mas nem tudo o que reluz é ouro.

Devorei o livro de uma assentada, inebriada pelas aventuras deste grupo, e fiquei surpreendida com algumas revelações, com uma lágrima no olho nas outras, mas um dia foi o suficiente para "matar" saudades de Max e dos seus amigos.

Recomendo vivamente aos jovens, jovens adultos e a todas as pessoas que gostão do género literário cientifico-juvenil.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

[Cinema] Divergente

Sem comentários:
Livro


Na Chicago distópica de Beatrice Prior, a sociedade está dividida em cinco fações, cada uma delas destinada a cultivar uma virtude específica: Cândidos (a sinceridade), Abnegados (o altruísmo), Intrépidos (a coragem), Cordiais (a amizade) e Eruditos (a inteligência). Numa cerimónia anual, todos os jovens de 16 anos devem decidir a fação a que irão pertencer para o resto das suas vidas. Para Beatrice, a escolha é entre ficar com a sua família... e ser quem realmente é. A sua decisão irá surpreender todos, inclusive a própria jovem.

Durante o competitivo processo de iniciação que se segue, Beatrice decide mudar o nome para Tris e procura descobrir quem são os seus verdadeiros amigos, ao mesmo tempo que se enamora por um rapaz misterioso, que umas vezes a fascina e outras a enfurece. No entanto, Tris também tem um segredo, que nunca contou a ninguém porque poderia colocar a sua vida em perigo. Quando descobre um conflito que ameaça devastar a aparentemente perfeita sociedade em que vive, percebe que o seu segredo pode ser a chave para salvar aqueles que ama... ou acabar por destruí-la.

Poster:


Trailer



Realizor: Neil Burger| Actores: Ashley Judd, Christian Madsen, Kate Winslet,
Género: Fantasia, Romance | Data de estreia em Portugal: 3 de Abril de 2014



 

A Bibliotecária [Passatempo]

Sem comentários:
Com o apoio editorial da Planeta temos para oferecer um exemplar do livro A Bibliotecária de Logan Belle. Boa sorte a todos. As regras estão descritas abaixo e o vencedor é escolhido aleatoriamente através do random.org
1 - Podem participar até dia 31 de dezembro às 23H59 e o vencedor será escolhido pelo random.org.
2 - Só é aceite uma participação por pessoa / e-mail.
3 - É obrigatório ser seguidor público do blog
4 - É obrigatório ser fã da nossa página do facebook, clicar aqui
5 - É obrigatório partilhar o passatempo nas redes sociais
6 - Só serão consideradas as respostas que mencionem os dados pedidos.
7 - Passatempo válido apenas para Portugal Continental e Ilhas.
8 - O nome do vencedor será publicado no blogue e o mesmo será contactados por email.
9 - A entrega do prémio ficará a cargo da editora
10 - A Administração do Blog e a editora não se responsabilizam por qualquer atraso ou extravio dos CTT.

domingo, 15 de dezembro de 2013

"Crime de Luxo" de Ngaio Marsh (opinião)

1 comentário:



Para mais informações carregar aqui

Sinopse:
As jovens debutantes suspiram, ansiosas. As mães casamenteiras planeiam minuciosamente cada lanche, baile e jantar. Em Londres, uma nova temporada está prestes a começar. Mas por detrás de tão enérgica atividade, a alta sociedade está a ser vítima de um crime tão abjeto quanto silencioso. Alguém está a chantagear as mais notáveis famílias da cidade... E essa pessoa também planeia cuidadosamente todos os seus passos.O inspetor-chefe Roderick Alleyn, ele próprio um aristocrata, move-se suficientemente bem naquele meio para perceber que algo de estranho se passa. Encontrou, até, o aliado perfeito. O seu amigo Lorde Robert Gospell aceitou misturar prazer e dever num dos bailes mais aguardados do ano. E para mal dos seus pecados, o bom lorde descobriu o culpado...



O 3º livro do crime á hora do chá traz-nos mais um belo policial do tempo em que provas forenses e científicas ainda não existiam. Neste contexto, posso dizer que Ngaio Marsh me surpreendeu pela positiva, com esta história de chantagens, crime e amor.

Transportando-nos para o inicio do século XX, onde as familias na época de Verão, em que a classe alta apresentava as suas debutantes á sociedade na esperança de arranjarem pretendentes, Roderick Alleyn tem um caso de chantagem em mãos, solicita ajuda a Lorde Rober Gospell, para conseguirem junto da aristocracia desvendar o mistério envolvente, Mas quando Lorge Gospell é assassinado, pelo que já tinha descoberto, cabe ao inspector Alleyn descobrir quem matou o seu amigo e o que ele sabia.

Apesar de ser 8º livrode uma série do Inspector Alleyn, lê-se muito bem sem os demais. A escrita envolvente do autor, as personagens misteriosas, as pistas soltas, os segredos da alta sociedade, encontram-se bem explorados pelo autor, bem como a autenticidade das personagens, o seu envolvimento e o seu carácter.


Gostei muito livro, um policial leve que me surpreendeu nas últimas páginas, ao estilo da rainha do crime Agatha Christie. Recomendo a quem gosta de policiais de época e a quem aprecia um bom livro.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Luz e Sombra, de Leigh Bardugo [Opinião]

5 comentários:
 

Sinopse:
Só ela consegue vencer as trevas... Rodeada por inimigos, a outrora grande nação de Ravka foi dividida em duas pelo Sulco de Sombra, uma faixa de escuridão quase impenetrável cheia de monstros que se alimentam de carne humana. Agora, o seu destino pode depender de uma só refugiada. Alina Starkov nunca foi boa em nada. Órfã de guerra, tem uma única certeza: o apoio do seu melhor amigo, Maly, e a sua inconveniente paixão por ele. Cartógrafa do regimento militar, numa das expedições que tem de fazer ao Sulco de Sombra, Alina vê Maly ser atacado pelos monstros volcra e ficar brutalmente ferido. O seu instinto leva-a a protegê-lo, e ela revela um poder adormecido que lhe salva a vida, um poder que poderia ser a chave para libertar o seu país devastado pela guerra. Arrancada de tudo aquilo que conhece, Alina é levada para a corte real para ser treinada como um membro dos Grishas, a elite mágica liderada pelo misterioso Darkling. Com o extraordinário poder de Alina no seu arsenal, ele acredita que poderá finalmente destruir o Sulco de Sombra. No entanto, nada naquele mundo pródigo é o que parece. Com a escuridão a aproximar-se e todo um reino dependente da sua energia indomável, Alina terá de enfrentar os segredos dos Grisha... e os segredos do seu coração.



Nos ultimos tempos tenho tido a sorte de ter lido livros espectaculares e torna-se cada vez mais dificil fazer uma opinião sem que esta se torne repetitiva ou parecida as anteriores e por vezes somos arrebatados de tal forma por uma história que colocar em palavras tudo o que sentimos durante a leitura é uma tarefa hercúlea. Por isso começo esta opinião dizendo que sou uma pessoa mais feliz por ter tido a oportunidade de ter lido este livro, não é apenas cativante ou envolvente sentimo-nos mesmo fundidos com a história.

É impossível largar as páginas sem ressacar, sentimos uma necessidade visceral de ler só mais um bocadinho, mais um capítulo porque há sempre coisas a acontecer, as reviravoltas sucedem-se e sempre que pensamos saber algo a autora muda o curso aos acontecimentos deixando-nos com um misto de sentimentos muitas vezes dificeis de definir.

Luz e Sombra fala sobre magia, poder, amor, amizade, traição, esperança e fé. A sinopse está bastante explicita de modo que não tenho muito mais a acrescentar sem fazer spoiler mas devo dizer que o mundo que Leigh Bardugo criou está construído de forma exímia, desde os diferentes tipos de magia dos Grisha à hierarquia que os divide, passando pela corte com um rei patético e sem noção e as diferenças sociais entre os habitantes de Os Alta e o resto da população.

Alina é uma jovem cuja idade não é revelada mas que julgo ter cerca de 18 anos, que fica em pânico ao saber que tem um poder tão raro que a pode transformar na salvadora da sua nação, na verdade ela recusa-se a acreditar e a aceitar o seu poder durante muito tempo. Os obstáculos vão-se sucedendo num ritmo quase alarmante, sempre que Alina se recompõe algo pior acontece e apesar do seu estado quase sempre de alerta acaba por se deixar maravilhar pela vida que tem no Pequeno Palácio. A dualidade entre o que o seu instinto lhe diz e o que sente deixam-na muitas vezes confusa contudo tem alma de guerreira, nunca desiste dos seus objectivos e vemos o seu amadurecimento ao longo do livro por isso quando a verdade atinge-a como um murro no estômago ela segue em frente e continua a lutar.

Mal o seu amigo de infância por quem sente uma paixão secreta tem um papel mais determinante no final ficando subentendido que talvez também ele tenha algum tipo de poder desconhecido. Como durante todo o livro ele esteve quase sempre ausente apenas no final percebemos a sua personalidade forte e marcante, como ele não é tão desprendido como parecia inicialmente e como os seus sentimentos se começam a desenvolver, espero ver mais de Mal no próximo livro.

Contudo, contrariando todas as expectativas iniciais a minha personagem favorita é o Darkling, a obscuridade que o rodeia é fascinante e ele consegue mesmo envolver-nos na sua teia de poder e obsessão. Um dos vilões mais bem construídos que nos seduz inebriando-nos com a poderosa magia que possui.

Com notórias referência à Russia, Ravka tem tanto de fascinante como de sombrio, espero voltar lá brevemente pois esta história ainda tem muito que se lhe diga. Aconselho veementemente aos amantes de fantasia no seu estado mais puro cuja genialidade impressa em cada página nos deixa completamente maravilhados.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

A Lista de Meus Desejos, de Grégoire Delacourt [Opinião]

Sem comentários:


Para mais informações acerca do livro clique AQUI

Frutos Proibidos, de Sylvia Day [Opinião]

Sem comentários:

Sinopse

Há prazeres sensuais que só podem ser desfrutados durante a noite…
Existem guardiões imortais que protegem os nossos sonhos. Sem sabermos, todos somos presas de obscuros inimigos que se alimentam dos nossos receios mais profundos. O capitão Aidan Cross é um desses guardiões e chega no crepúsculo, entre o sono e a consciência, para satisfazer os desejos mais secretos de Lyssa Bates.
Quando se encontram nos sonhos, ela sente que nunca experienciou tal êxtase, rendida ao homem cujos enigmáticos olhos azuis prometem tentações e prazeres. Mas este estranho, este amante e sedutor imortal, não passa de um fantasma nas suas fantasias noturnas… até ao momento em que aparece à sua porta, em carne e osso.
Lyssa nada mais deseja do que entregar-se a ele, mas um grave perigo rodeia o capitão Aidan Cross. Ele encontra-se numa missão secreta e a paixão carnal que os consume a ambos poderá ter pesadas consequências para o mundo dos sonhos… e, mais grave, para o mundo real.

Este livro foi uma desilusão e vários foram os factores que contribuiram para isso. Antes de mais a forma como a autora apresenta o mundo dos sonhos é confusa e atabalhoada, chegamos a ter muita informação sem conseguirmos ligá-la. As personagens deste mundo vive com dois únicos objectivos o sexo e a guerra. A ideia de haver seres que entram nos sonhos para ter sexo ou levarem os Sonhadores a praticar desporto de modo a que os Pesadelos se mantenham afastados chega a ser ridicula. Outro ponto que ficou muito mal explicado é o facto de a certa altura Aidan dizer que é um extraterrestre que vive num plano dimensional diferente (isto é, o mundo dos sonhos).

No plano terrestre temos Lyssa, uma jovem que tem graves problemas para dormir e que anda completamente cansada. Aidan consegue entrar nos seus sonhos para descobrir que ela não sabe sonhar.

O relacionamento de ambos assenta sobre uma base sexual, a meu ver não tem profundidade suficiente para os acontecimentos que desencadeia levando Aidan a quebrar uma série de leis do seu mundo para viajar para o mundo de Lyssa. Nesta altura há um facto que me deixa estupefacta, Lyssa só se recorda de Aidan quando está a dormir, no mundo real ela não tem qualquer memória dele por isso é completamente descabido que quando ele lhe bate à porta ela o deixe entrar e dormir na sua sala (completamente febril) e quando ele acorde tenham mais uma sessão escaldante de sexo desprotegido, este é um dos muitos acontecimentos que fazem deste livro uma leitura penosa e dificil. 

O ponto fulcral da história é a busca por uma Chave mas desde cedo percebemos que esta é Lyssa e vamos aos poucos percebendo para que serve a Chave e como pode ser usada. Os Anciãos pretendem a sua destruição e Aidan decide que o melhor é protegê-la.

Estava bastante ansiosa por esta leitura, a sinopse era promissora e eu adoro romance sobrenatural, contudo houve muitas pontas soltas que me fizeram perder o interesse na leitura e o facto de grande parte da relação ser centrada em sexo foi desanimadora, os únicos pontos a favor é a construção das duas personagens e das relações familiares e de amizade de Lyssa por isso é de lamentar a falta de quimica que senti.

domingo, 8 de dezembro de 2013

[Cinema]: Rubi

2 comentários:
Livro
Rubi
Publicado  pela Contraponto, Rubi da autora Kerstin Gier ainda não tem data marcada para estrear no nosso país apesar de já estarem a filmar o 2º filme da trilogia Safira. O filme é alemão (tal como o livro no seu original) e a sua adaptação passou despercebida à maioria dos leitores.

Poster:

Trailer
Aqui fica o trailer 


No livro Gwendolyn Sheperd, de 16 anos vê-se em Londres do final do século passado e apercebe que ela própria é o maior segredo da família. Do que Gwendolyn não se apercebera é que apaixonar-se quando se está presa num tempo diferente não é nada boa ideia. Tudo se pode complicar...
Os direitos do 2º filme também já foram comprados e o filme deverá estrear no próximo ano. 

Realizor: Felix Fuchssteiner| Actores: Maria Ehrich, Jannis Niewöhner, Veronica Ferres
Género: Fantasia, Romance | Data de estreia em Portugal: Sem previsão 

 


quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

O Golpe de Janet Evanovich, [Opinião]

Sem comentários:



Para mais informações clique AQUI


segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

O Abrigo da Esperança de Debbie Macomber, [Opinião]

Sem comentários:



domingo, 1 de dezembro de 2013

[Cinema]: Austenlândia - À procura de Mr. Darcy

1 comentário:
Livro
Austenlândia

Publicado  pela Editorial Presença, Austenlândia da autora Shannon Hale ainda não tem data marcada para estrear no nosso país mas já possui poster e trailer.

Poster:
austenlandposterAustenland (2013) Poster


Trailer


No livro, Jane Hayes (Russell) é uma mulher de 32 anos que sofre de problemas amorosos. Em sua mente, nenhum homem no mundo se compara a Fitzwilliam Darcy, personagem criado por Jane Austen para o romance Orgulho e Preconceito. Hayes é obcecada mais especificamente com o Sr. Darcy interpretado por Colin Firth na adaptação realizada pela BBC. Ela é então forçada a confrontar sua obsessão quando sua tia-avó Carolyn morre, deixando-lhe de presente uma viagem a Pembrook Park, um resort britânico no qual os hóspedes podem viver como os personagens dos romances de Austen.

Realizor: Jerusha Hess| Actores: Keri Russell, JJ Feild, Jennifer Coolidge
Género: Comédia, Romance | Data de estreia em Portugal: Sem previsão 

 

Fonte: Omelete