Crónicas de uma Leitora: Março 2013

domingo, 31 de março de 2013

[Opinião] - "Ligeiramente Casados" de Mary Balogh

2 comentários:
Ligeiramente Casados (Bedwyn Saga, #1)


Tendo já conhecimento da escrita e dos enredos de Mary Balogh (li os dois livros já publicados em Portugal) confesso que estava um pouco receosa em pegar neste novo livro mas igualmente entusiasmada. O meu receio devia-se apenas à construção do enredo, pois achei os livros anteriores bastante semelhantes na forma como a história se desenrola e receava que este livro também tivesse essa característica.

"Ligeiramente Casados" dá o pontapé de saída para uma das séries mais famosas da autora e é com gosto e prazer que digo que este livro é bem melhor que os anteriores. As minhas pré-preocupações dissiparam-se logo no segundo capítulo. A narrativa é fluída e rápida, envolvendo o leitor de tal maneira que nem damos pelas páginas passar. Confesso que o enredo em si acaba por não ter grandes novidades dentro dos habituais enredos históricos mas acabei por não me importar muito com isso. Este tipo de livro é para ser lido por quem procura um bom romance e um livro leve para passar o tempo. O livro não é histórico pois não oferece nada ao leitor sobre factos históricos, é apenas um livro de época que nos traz uma bela história de amor, já muitas vezes lida em outros livros mas que acaba por me fazer suspirar até à última página.

Em séries familiares, como é o caso desta, gosto sempre de ser apresentada aos diversos elementos da família, para ir criando já um relação entre leitor e personagens e Mary Balogh desempenha bem esse papel de apresentação. A autora introduz na narrativa não só o casal principal, Eve e Aidan, bem como a família deste, os Bedwyn, onde podemos ter uma percepção de como são estas personagens e antever um pouco de como serão os livros quando estes forem os protagonistas. 

Gostei bastante da Eve pela sua determinação e teimosia. É habitual neste tipo de literatura, a mulher ser caracterizada como frágil e insegura que é sempre socorrida pelo cavalheiro. Aqui também temos isso mas Eve em momento algum se mostra sofrida e desamparada à espera que salvem. Quanto ao Aidan, acaba por ser o tipo de homem que se apresenta forte mas que no fundo é um coração de manteiga! 

Foi sem dúvida um livro de leitura voraz e que me deixou verdadeiramente ansiosa pelo próximo capítulo da família Bedwyn! 


sexta-feira, 29 de março de 2013

"As Histórias de Terror do Navio Negro", de Chris Pristley - Opinião

Sem comentários:

 
de Chris Priestley
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 192
Editor: Arte Plural Edições

Sinopse
Na Velha Estalagem, sobre um mar tempestuoso, Ethan e Cathy esperam a chegada do pai. Entretanto, um marinheiro aparece em busca de abrigo, e assim começa uma longa noite de histórias aterradoras… Há algo neste homem que inquieta Ethan e Cath, mas não sabem o quê.
É então que o amanhecer abre os olhos das crianças para uma realidade ainda mais chocante, mais angustiante do que o que as histórias que ouviram na noite anterior.
Um livro assustador… Terás coragem para o ler?
 
Opinião
Obscuro. Envolvente. Viciante.
Este é um livro que pode ser interpretado como sendo de terror. No entanto não penso que seja tanto assim, pelo menos para a maioria dos leitores, embora o possa ser para as personagens que a escutam, um rapaz e uma rapariga de tenra idade e ávidos por contos negros que envolvam o mar, navios e marinheiros.
Todo o ambiente da narrativa é extraordinário, assim como as pequenas histórias contadas por outra personagem que surge no meio de uma tempestade e que acaba por ser tão estranha quanto aquilo que tem para contar. É como se nós mesmos estivéssemos com uma vela acesa no interior de uma casa assombrada a escutar uma voz lúgubre.
Portanto, no seio de uma história que espicaça a curiosidade desde a primeira página, vão aparencendo contos soltos, todos eles interessantes e dinâmicos, até à conclusão final que me deixou saciado e extremamente satisfeito por ter pegado  neste exemplar.
É de referir a capa extradornária assim como as ilustrações, que não são excessivas e vão surgindo ao longo do livro.
Trata-se, a meu ver, de uma excelente leitura que acaba por ser rápida e relaxante.

quinta-feira, 28 de março de 2013

A Loja dos Suicídios, Jean Teulé [Divulgação]

1 comentário:

 A Loja dos Suicídios – 3.ª Edição
Jean Teulé
Ficção/Romance
15x23x1,1
14,00 €
Nas livrarias desde 21 de Março
Guerra e Paz

«Morto ou reembolsado!»

Eis o slogan da Maison Tuvache, uma lojinha que comercializa tudo o que há de mais fino e eficaz para a lúgubre empresa do suicídio. Há dez gerações que a Loja dos Suicídios satisfaz 100% da clientela: morrem todos e não fica nenhum para reclamar.

Mishima, o pai, é especialista em mortes violentas e dirige o negócio com mão de ferro. Lucrèce, a matriarca, é grande adepta dos envenenamentos e detém as receitas mais fatais. A prole, composta por Vincent, que projecta um parque de diversões temático, e Marilyn, que se vê obrigada a renunciar ao suícidio para manter o bom nome da família, aumenta com o nascimento de Alan, a criança que traz com ela uma terrível maldição: a alegria de viver.

O pequeno Alan passa os dias a cantarolar, a consolar os clientes e, pior que tudo, a rir. Sim, Alan gargalha. Alan é um optimista. E prepara-se para sabotar com gáudio e devoção o próspero negócio de família.

Sobre o autor:

Jean Teulé é autor de quatorze romances, entre os quais Montespan, Prémio Maison de la Presse e Grande Prémio Palatine du Roman Historique, também publicado em Portugal, que chegará ao grande ecrã em 2013.
A Loja dos Suicídios foi adaptado a filme de animação em 2012, por Patrice Leconte, e está traduzido em dezanove idiomas.

Consegue resistir à vontade de abraçar este romance?

À MINHA MANEIRA, de Filipe S. Fernandes [Novidade]

Sem comentários:

História/Economia
Número de páginas: 184
PVP com IVA: €15,50
Formato: 15,5*23,5 cm
ISBN:978-989-8461-58-2


Caso BNU: O BPN de Salazar

Descubra o que foi feito para impedir que o banco arruinasse o sistema financeiro do país.

O Livro:

Os escândalos financeiros em Portugal não são novidade. Se agora nos deparamos diariamente com notícias sobre o BPN e o BPP, há oito décadas atrás, o então Ministro das Finanças, Oliveira Salazar, tinha pela frente um desafio semelhante: RESGATAR O BANCO NACIONAL ULTRAMARINO.
Neste livro, que resulta de uma investigação inédita do jornalista Filipe S. Fernandes, apresenta-se o domínio da crise do BNU no contexto da Grande Depressão, mostrando como Salazar resolveu o grande escândalo financeiro do Estado Novo, evitando que este abalasse os alicerces de um regime ditatorial que se erigia e que durou até 1974..
 
O autor:

Filipe S. Fernandes é licenciado em Ciências da Comunicação pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e iniciou a sua carreira de jornalista em 1985 no jornal Semanário.
Em 1988 integrou a equipa fundadora da revista de negócios Exame, e, três anos depois, fez parte do grupo de criadores da revista Fortuna, depois Fortunas & Negócios. Entre 2000 e 2012 foi editor do Diário Económico e do Jornal de Negócios e director-adjunto da Exame.
É autor de vários livros. Publicou, em 2012, O Segredo Não É Alma do Negócio na Matéria-Prima Edições.

Bananus Maximus, de Tim Collins [Novidade]

Sem comentários:

O Dia Internacional do Livro Infantil está a chegar,
e com o Bananus Maximus vai ser só gargalhar!

«O meu nome é Bananus Maximus, e um dia serei o maior herói da história de Roma. No futuro, quando eu for rico e poderoso, hão-de querer escrever a minha biografia. Por isso resolvi criar este diário. Mas acho que esse dia ainda está longe. É que a vida não me anda a correr muito bem. Os meus amigos gozam comigo, o Pai não me dá atenção e a Mãe só tem olhos para as suas galinhas sagradas. O meu grande objetivo na vida é aprender a lutar como um gladiador. Eu sei que há um guerreiro destemido dentro de mim... Só espero que não demore muito a aparecer!»
É este o enredo de Bananus Maximus, um livro absolutamente hilariante (7+ / 9,99€), que vai deixar completamente vidrados na leitura os milhares de fãs da coleção infantojuvenil atualmente mais vendida em Portugal, O Diário de um Banana.
Imagem intercalada 3
Imagem intercalada 2
Bananus Maximus, centrado na vida de um jovem na Roma Antiga, está recheado de divertidas ilustrações. Porque rir é o melhor remédio, leia os primeiros capítulos aqui.

Tim Collins, autor de Bananus Maximus, já escreveu mais de uma dezenas de livros. A série O Diário de um Vampiro Banana, também editado em Portugal pela Booksmile (o quarto volume já está no forno), é das mais vendidas na Amazon.co.uk (paródias). Depois dos mortos-vivos, que também se apaixonam e se desiludem, descubra o que um jovem romano terá de fazer para se tornar no maior herói do Império Romano!

quarta-feira, 27 de março de 2013

O Livreiro de Mark Pryor [opinião]

Sem comentários:

O Livreiro
de Mark Pryor
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 352
Editor: Clube do Autor
ISBN: 9789897240621



Sinopse

 Neste romance de ritmo acelerado e empolgante (que prenderá os leitores da primeira à última página), encontramos a história de um terrível segredo escondido durante décadas nas páginas de um livro há muito desaparecido.
Hugo Marston decide comprar um livro raro ao seu amigo Max, o idoso proprietário de uma banca de obras antigas. Poucos minutos depois, Max é raptado. Vivamente surpreendido com o ato, Marston, chefe de segurança da embaixada americana em Paris, nada consegue fazer para impedir o raptor. Marston inicia então uma investigação destinada a encontrar o livreiro, recrutando a ajuda do seu amigo Tom, um agente da CIA.
A busca de Hugo revela que Max é, afinal, um sobrevivente do Holocausto que mais tarde se converteu num caçador de nazis. Estará o rapto ligado ao sombrio passado de Max ou aos misteriosos livros raros que vendia?

Opinião

Iniciei a leitura deste livro com grande entusiasmo, ultimamente tenho andado com vontade de ler policiais, talvez porque o cinzento deste Inverno que parece nunca mais terminar (sim eu sei que a Primavera já chegou... mas não parece, pelo menos aqui por Óbidos) e um bom policial faz-nos esquecer o Verão que ainda tarda e enrolamos-nos com mais vontade no sofá. Posto isto aqui vai a minha opinião. Mark Pryor tem uma escrita bastante fluída  os personagens são bem estruturados especialmente o velho Max apesar da sua breve aparição. Adorei as descrições dos bouquinistes - os livreiros com bancas de livros à beira do Sena. Logo no primeiro capítulo sonhei passear ao longo do Sena só para poder admirar estas bancas, bem mais interessantes que as tradicionais bancas de souvenirs.
A acção desenrola-se rápidamente no decorrer dos primeiros capítulos, no entanto ao longo do livro é mais moderada. Talvez induzida pela capa, esperei que o livro tivesse mais a ver com o Nazismo, no entanto existe apenas a referência mas pouco mais. O romance entre as duas personagens principais  Hugo e Claudia (sim adorei ver o meu nome escrito num policial, venham mais) é morno. O pai dela seria uma personagem a explorar de forma mais intensa e o mesmo se passa... infelizmente com quase todas as personagens. Não concordo com a indicação «de ritmo acelerado e empolgante » no entanto é bastante visível que o autor efectuou uma extensa pesquisa relativamente à questão dos livros raros e à própria história dos bouquinistes.
Relativamente ao «vilão» aqui tenho de dar a mão à palmatória, o autor esteve muito bem, dificilmente lá chegava uma vez que ao longo da leitura deste livro não estamos constantemente a ser induzidos ao erro como muitos autores o fazem de forma propositada.
Como conclusão poderei afirmar que este livro proporciona uma leitura agradável, ficamos com alguns conhecimentos de história que para nós, amantes de livros, torna-se interessante, próximos livros do autor serão de considerar embora na minha modesta opinião, falte um pouco de mais acção.

terça-feira, 26 de março de 2013

MOMENTOS DOCES de Mafalda Matias [Novidade]

1 comentário:

PVP 21,90€
E-Book 15,99€
208 páginas
(nas livrarias a 26 de Março)

Receitas e truques para fazer bolos de sonho em casa.

Sobre o livro
Momentos Doces procura revelar o que está por detrás do mundo da decoração de bolos numa altura em que o Cake Design ganha cada vez mais dimensão nas nossas vidas.
Neste livro encontrará receitas, truques e técnicas que conseguirá colocar em prática, em casa, sem que para isso precise de ser grande conhecedora da arte da culinária ou doçaria. Uma aventura, um desafio e uma ajuda imprescindível para fazer bolos de sonho!

Um ponto de partida para todos os que se quiserem aventurar neste mundo mágico onde tudo ganha outra dimensão com simples detalhes de açúcar que fazem a diferença.
Inspire-se, aprecie e experimente você mesmo porque vai gostar do resultado final.

Mafalda Matias é uma empreendedora!


Sobre a Autora
O gosto pela doçaria já vem de criança, contudo, o primeiro contacto profissional com a pastelaria surgiu durante o estágio realizado no Grande Real Villa Itália Hotel & Spa onde dei os primeiros passos no mundo do Cake Design.

Depois do estágio aventurei-me com o meu primeiro bolo decorado - o bolo de batizado das minhas primas gémeas, em Junho de 2010 - que foi o ponto de partida para as primeiras encomendas de familiares e amigos. Com a ajuda do Facebook as encomendas aumentaram e os Bolos da Mafalda começaram a ganhar uma outra dimensão, tendo tido a necessidade de abrir o meu atelier para dar resposta às encomendas.

A Crónica de Fogo de John Stephens [Novidade]

Sem comentários:


A Crónica de Fogo

Segundo livro de uma trilogia de grande sucesso internacional

Depois de O Atlas Esmeralda, a Porto Editora publica, a 1 de abril, o segundo volume da trilogia Crónicas da Origem, de John Stephens, intitulado A Crónica de Fogo.
Esta série é protagonizada por três irmãos – Kate, Michael e Emma –, deixados pelos pais ao cuidado de estranhos, no dia de Natal. Durante dez anos, os três irmãos saltam de orfanato em orfanato, sabotando todas as tentativas de adoção, sempre à espera de que os pais voltem para os resgatar. Certo dia, são levados para o orfanato do Dr. Stanislaus Pym, um casarão velho e estranho, cheio de coisas mágicas e onde não existem mais crianças. Um cenário perfeito para um sem-número de aventuras e personagens assustadoras e entusiasmantes.


Depois de O Atlas Esmeralda, a Porto Editora publica, a 1 de abril, o segundo volume da trilogia Crónicas da Origem, de John Stephens, intitulado A Crónica de Fogo.

Uma recomendação:

Pare tudo o que está a ler neste momento, por muito bom que seja, e pegue neste, porque (…) está a perder a oportunidade de ler um grande livro.
The Guardian

E uma garantia:

Os fãs de O Atlas Esmeralda vão encontrar tudo o que adoram: o enredo cheio de aventura, vários momentos de cortar o fôlego e a interpretação de Stephens dos dragões, anões e elfos que Tolkien consagrou serão certamente bem recebidos.
Publishers Weekly


Sinopse

Três crianças. Dois mundos. Uma profecia.

Kate...
A mais velha, guardiã do Atlas do Tempo. Desapareceu depois de combater um Guincho para salvar os irmãos.

Michael¿
Comanda as tropas, agora que a irmã Kate desapareceu. Precisa de ir aos confins da Terra revelar os segredos da Crónica de Fogo.

Emma...
A mais nova e a mais intrépida dos três. Gostava de ser ela a mandar. Está ansiosa por ver a família reunida.
Com um feiticeiro malvado a persegui-los, esta não será uma batalha fácil...

O segundo livro de uma trilogia de estrondoso sucesso internacional.

A Crónica de Fogo de John Stephens

Críticas de imprensa
"Os fãs do primeiro livro não ficarão desiludidos e ficarão ainda mais ansiosos pelo livro seguinte. O Atlas Esmeralda era muito bom. Este é ainda melhor."
School Library Journal


"Humor irreverente e aventura de capa e espada colidem numa fantasia imperdível."
Kirkus Reviews


"Pare tudo o que está a ler neste momento, por muito bom que seja, e pegue neste, porque (...) está a perder a oportunidade de ler um grande livro."
Guardian


"Os fãs de O Atlas Esmeralda vão encontrar tudo o que adoram: o enredo cheio de aventura, vários momentos de cortar o fôlego e a interpretação de Stephens dos dragões, anões e elfos que Tolkien consagrou serão certamente bem recebidos."
Publishers Weekly

[Info] Menina de Ouro, de Chris Cleave

1 comentário:


O novo romance de Chris Cleave, autor do bestseller Pequena Abelha.
“Chris Cleave é um artesão da palavra. A sua escrita é tão comovente que quase nos esmaga. Menina de Ouro devia ser leitura obrigatória.”

The Times

Pág.: 368 | PVP: 16,90€
Download - Capa do livro



Menina de Ouro, o tão aguardado romance de Chris Cleave, chega agora às livrarias portuguesas com a chancela da ASA.

Com entrada imediata na lista de bestsellers do New York Times, o novo livro de Chris Cleave surge como a derradeira confirmação do talento do autor, aclamado pela crítica internacional e distinguido, entre outros prémios, com o Somerset Maugham Award. Os seus romances têm sido adaptados para o cinema, primeiro Incendiário (num filme protagonizado por Ewan McGregor e Michelle Williams) e agora Pequena Abelha (num filme protagonizado por Nicole Kidman).

Acerca dos seus romances, Chris Cleave diz: «Tento escrever histórias que abordam temas humanos universais – aquilo que Faulkner chamava ‘amor, pena, orgulho, compaixão e sacrifício’ – e tento torná-los suficientemente pequenos para os conseguirmos ver, porque essas grandes palavras significam muito pouco a menos que as consigamos salvaguardar numa história.»




Menina de Ouro, de Chris Cleave, é um livro sobre os limites do AMOR.
Sobre as nossas LUTAS diárias. Sobre o conflito entre os nossos DESEJOS e a realidade.
Sobre Kate e Zoe. Duas mulheres brilhantes com um SONHO que apenas uma poderá realizar.
Sobre Sophie. Uma criança dotada de uma sensibilidade rara, que luta entre a VIDA e a morte contra uma leucemia.
Estão unidas por um SEGREDO. Delas se exige uma ESCOLHA. No momento mais importante das suas vidas, uma delas terá de fazer o derradeiro SACRIFÍCIO.
Recomendado pelos mais importantes clubes de leitura, Menina de Ouro é sobre o que significa ser HUMANO, mas também sobre o que nos permite a todos, de diferentes formas, atingir o EXTRAORDINÁRIO.




“A espera valeu a pena. Como sempre, Chris Cleave leva os seus personagens ao limite para depois
os deixar perceber o que realmente importa nas suas vidas. Verdadeiramente notável.”
The Independent

“Chris Cleave sabe contar uma grande história. Neste livro, ele foca a atenção nas lutas constantes
do ser humano: o amor, a morte e a ambição. Um livro para saborear.”
The Economist

“A escrita é enérgica e íntegra mas o melhor de tudo são os poderosos e sombrios momentos em que conseguimos vislumbrar o preço da obsessão.”
Financial Times

“Um romance sensacional. Consegue a proeza de vencer o sarcasmo urbano e comover, porque, de facto, foca o essencial.”
The Observer

“Uma história emocionante, com um enredo brilhante, que dramatiza a angústia e o triunfo da ambição
e do sacrifício, da fama e do desgosto.”
Booklist

“Chris Cleave tem o talento raro de nos fazer sorrir enquanto nos parte, cuidadosa e definitivamente,
o CORAÇÃO.”
Newsday

“Um romance de extremos: físicos e emocionais. A escrita de Chris Cleave é simplesmente poética.
Sem dúvida uma das nossas escolhas para melhor livro do ano.”
Glamour



Chris Cleave nasceu em 1973 nos Camarões e estudou Psicologia Experimental em Oxford. Foi jornalista, colunista, barman, marinheiro e professor.
Incendiário, o seu romance de estreia, venceu o Somerset Maugham Award 2006, o Book-of-the-Month Club Award na categoria de primeiro romance e o Prémio Especial do Júri nos Prémios dos Leitores de França em 2007. Foi adaptado para o cinema, num filme protagonizado por Ewan McGregor e Michelle Williams.
Seguiu-se Pequena Abelha, que foi um estrondoso sucesso de crítica e público em todo o mundo. Integrou as listas dos melhores livros do ano de diversas publicações, entre elas, o The Independent, a O, The Oprah Magazine e o Chicago Tribune. Foi também finalista do Costa Novel Award 2008 e do Commonwealth Writers’ Prize 2009. Está a ser adaptado para o cinema, num filme protagonizado por Nicole Kidman.
Menina de Ouro, o seu mais recente romance, foi a derradeira confirmação do talento do autor. Aclamado pela crítica, teve entrada imediata na lista de bestsellers do The New York Times e USA Today, e é recomendado pelos mais importantes clubes de leitura.
Chris Cleave vive atualmente em Londres com a mulher e os filhos.
Mais informações sobre o autor disponíveis em www.chriscleave.com e na sua página do facebook .

"Ritual de Amor", de Nora Roberts [Opinião]

Sem comentários:

Chancela: Chá das Cinco
Saga/Série: Trilogia Signo dos Sete  Nº: 2
Data 1ª Edição: 01/02/2013
ISBN: 9789897100451
Nº de Páginas: 288
Dimensões: [160x230]mm
Encadernação: Capa Mole

Sinopse

Para Fox, Caleb e Gage o número sete representa tragédia. Há muitos anos, um ritual inocente entre eles libertou um mal antigo na sua terra natal. Como resultado, sete dias de loucura repetem-se a cada sete anos. Agora, já homens, sentem esse mal a regressar. Visões de morte e destruição atormentam-nos. Mas este ano, três mulheres juntaram-se à batalha: Layla, Quinn e Cybil. Será que também elas estão ligadas a essa maldição? Desde criança que Fox tem a capacidade de ler outras mentes, um talento que partilha com Layla. E para combater a escuridão que ameaça a cidade, Fox precisa de ganhar a confiança de Layla. Infelizmente ela não consegue aceitar esse misterioso talento e a nova intimidade com Fox apavora-a. É que Layla sabe que quando abrir a sua mente não terá qualquer defesa perante o desejo que ameaça consumi-los a ambos…

Opinião por Vera Carregueira:

Se o primeiro livro me fez apaixonar pela escrita da autora, este arrebatou-me completamente. Uma vez que já estamos inseridos na trama e já foram feitas "as apresentações" é mais fácil absorver toda a informação que nos é dada. Como conseguimos perceber no primeiro livro cada um dos romances retrata um casal, Ritual de Amor é sobre Fox e Layla. Outra informação que retiramos é o facto de cada casal se estar a agrupar consoante os seus poderes. Cal e Quinn (de Irmãos de Sangue) conseguem ter vislumbres do passado, Fox e Layla conseguem percepcionar os pensamentos/sentimentos alheios do presente e Gage e Cybil vêem o futuro.
Fox O'Dell é um advogado consciencioso, amável e extremamente dedicado à sua família. Tendo sido criado num estilo de vida hippie é bastante apegado à terra, gosta das suas raízes e apesar de ter tentado viver em Nova Iorque sentiu-se deslocado, preferindo voltar à cidade natal. A construção desta personagem é apaixonante pois vamo-nos apercebemos da sua complexidade lentamente. Confesso que gostei bastante mais de Fox do que de Cal.

Layla é uma personagem muito interessante. Ela sente-se caída de para-quedas naquele "mundo". Enquanto os homens vivem aquela situação há anos e as outras mulheres estão habituadas a lidar com o oculto, Layla sente-se perdida e tem uma grande dificuldade em lidar com o assunto.  Contudo consegue mostrar que tem uma personalidade forte e bastante racional. Apesar de a racionalidade nem sempre ser o melhor caminho como se vem a demonstrar. A sua dificuldade em lidar com o que presente é patente em várias situações e por isso vai compartimentando para mais tarde conseguir entender. Aos poucos vamos vendo ela abrir-se mais aos sentimentos, o facto de trabalhar esse aspecto com Fox é bastante importante para a sua evolução pessoal e a personagem vai crescendo ao longo da obra, deixando de ser tão apagada como era no primeiro livro.

As personagens secundárias têm um papel mais relevante apesar de não serem determinantes na construção da narrativa, por exemplo a familia de Fox que nos faz aprender mais um pouco sobre este, levando-nos a perceber a sua visão da família.

Há alguns pontos chave ao longo da leitura que são determinantes. Para mim o mais romântico foi sem dúvida quando num acto de amor se abrem um para o outro e através do seu poder conseguem "ver" e sentir o que o outro "vê" e sente, fazendo-os amarem-se até à exaustão. Neste livro volta-se a repetir o esquema do primeiro, apesar da base ser um casal e a sua evolução e aproximação, os seis amigos e as suas descobertas sobre o que os atormenta são a parte fundamental do livro. O factor sobrenatural está mais uma vez escrito com excelência e originalidade.
Nora Roberts consegue dar à narrativa suspense, ação e muito amor. A informação que nos é dada é bem distribuida, não sendo fornecida toda de uma vez nem a conta gotas, mas antes na cadencia e com o timing perfeitos. Uma leitura viciante, que me prendeu desde o inicio e com um final tão electrizante que me faz ansiar pelo último volume desta trilogia.
Para finalizar, quero deixar apenas uma nota referente ao facto de a revisão do texto estar muito superior em relação ao livro anterior o que me deixou bastante agradada já que tinha detetado vários erros e desta vez não vi tantas falhas. Ponto bastante positivo!

segunda-feira, 25 de março de 2013

[Opinião] WinterBlaze de Kristen Callihan

Sem comentários:
WinterBlaze
 Autor:  Kristen Callihan
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 400
Sinopse:
Uma ves alegremente no amor....
Poppy Lane and a guardar segredos. O seu dom poderoso valeu-lhe ser membro da Sociedade para a Supressão de Supernaturais, mas ela tem que manter tanto a capacidade dela e sua aliança com a sociedade do seu marido, Winston. No entanto, quando Winston é brutalmente atacado por um lobisomem, Os segredos de Poppy são revelados, deixando a confiança de Winston quebrada tanto como o seu corpo. Agora Poppy vai fazer qualquer coisa para ganhar de volta as suas afeições. . .
O seu relacionamento é agora posto à prova final.

Opinião:
Winterblaze é o terceiro livro de uma série que Adoro! Adoro! Adoro! Chamada de Darkest Londres. Situada numa Londres do século XIX, com um ambiente muito gótico e sombrio.
Apesar de ser o terceiro eu penso que os livros se podem ler individualmente. A série conta a história, especialmente amorosas, de três irmãs. Nos livros anteriores falavam de Miranda e Daisy, e neste fala-nos da Poppy que é a mais velha das três.
Poppy e o seu marido, Winston, aparecem também nos anteriores mas as suas presenças não são muito marcantes e eu terei de ser muito sincera quando digo que não morria de amores por eles. Especialmente por Poppy que era muito “fria” e por vezes cruel com as irmãs chegando a vê-la como a irmã mais velha que está presente apenas para estragar os planos das mais novas. Por isso não estava a espera de um livro excelente em que Poppy fosse uma “kick-ass” como as irmãs.
E sabem que mais?! Eu estava completamente errada!

Depois de sobreviver a um ataque sobrenatural, Winston está a recuperar em casa do lobisomem Ian. Tanto Ian como Archer tem-lhe ensinado como “lutar”, como defender-se e mais importante como cuidar da sua saúde. Isto porque Poppy, anda envolvida numa sociedade da policia que “apanha” bandidos da actividade paranormal.

Após um casamento de 14 anos, Poppy e Winston separam-se devido a muitas mentiras que são descobertas. Winston fazia ideia que existiam seres paranormais só ficando a saber depois de ter sido atacado por um. O que não o agrada nem um bocadinho é saber que a sua mulher está envolvido neste mundo e que ele não desconfiava sequer.
Callihan fez um excelente jogo de personagens neste livro. Para além de conhecermos melhor Poppy, e sabermos que ela nos vai surpreender e muito, arranja uma maneira de manter e de elevar a história a que nos deixou habituados. A tensão sexual está lá sempre presente entre as personagens principais e o facto de que estas duas já serem casadas e depois se separarem por algo sobrenatural e aos poucos tentarem juntarem-se é excelente, até porque aqui a pessoa frágil é Winston por ele ser “normal”.
Adorei todas aquelas passagens do presente para o passado deles, a sua história de amor antes de tudo ter acontecido e as barreiras que os impedem de estar juntos no presente. Basicamente conta-nos como se conhecem, o seu namoro, o casamento e tudo junto foi simplesmente perfeito e até romântico.

As capas, que são lindas, dão realmente um deslumbre dos dons das irmãs, Poppy tem uma habilidade elementar de controlar e criar o gelo,por isso não seria de esperar que o encontro deles os dois depois de se manterem longe durante meses fosse gelada (e quente ao mesmo tempo).
Uma série a não perder que eu espero sinceramente que um dia seja publicado em Portugal.

Os livros anteriores da série :


Passatempo "A Força do Destino"

Sem comentários:

 

 Hoje trago mais um sorteio, este com o apoio da autora que coloca à disposição um exemplar do seu livro A Força do Destino. No final do passatempo os dados do vencedor serão fornecidos à autora Susana Esteves Nunes para esta poder fazer o envio do livro autografado.

As regras são as do costume e o vencedor é escolhido aleatoriamente através do random.org

1 - Podem participar até dia 31 de Março às 23H59 e o vencedor será escolhido pelo random.org.
2 - Só é aceite uma participação por pessoa / e-mail.
3 - Só serão consideradas as respostas que mencionem os dados pedidos.
4 - Passatempo válido apenas para Portugal Continental e Ilhas.
5 - O nome do vencedor será publicado no blogue e o mesmo será contactados por email para disponibilizar a morada.
 6 - A entrega do prémio ficará a cargo da autora.
7 - A Administração do blogue e a autora não se responsabilizam por qualquer extravio ou atraso dos CTT.

80 Dias - A Cor do Desejo de Vina Jackson [Novidade]

Sem comentários:
 



Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 264
Editor: 5 Sentidos


Da autoria de Vina Jackson, A Cor do Desejo é o primeiro volume da nova série da 5 Sentidos, intitulada 80 Dias, e está à venda dia 1 de abril.


As obras desta série têm-se mostrado irresistíveis para as leitoras: já venderam mais de 1 milhão de exemplares em todo o mundo. Não admira, portanto, que estes livros estejam a partilhar os primeiros lugares das listas de vendas internacionais com as obras de outra coleção de sucesso da 5 Sentidos, a série Crossfire, de Sylvia Day.

Vina Jackson é um pseudónimo de dois reconhecidos autores que escrevem juntos pela primeira vez.

 

Sinopse

Uma história de amor ousada e sedutora

Summer Zahova é uma violinista ardente e impetuosa, que vive uma relação frustrante com um homem que não a compreende. É na música que encontra a sua libertação. Ela passa as tardes nas estações de metro de Londres a tocar violino, perdida nas partituras de Vivaldi e Mendelsshon. Um dia o seu violino sofre um acidente irreparável e Summer recebe uma proposta inesperada de Dominik, professor universitário, um homem atormentado por desejos inconfessáveis que ficou fascinado por Summer quando a ouviu tocar. Dominik oferecer-lhe-á um novo violino na condição de ela tocar para ele em privado.
Incapazes de reprimir a forte atração que sentem, Dominik e Summer embarcam numa aventura intensa e ousada. Para Summer é a oportunidade de se confrontar com o seu lado mais sombrio, no entanto, cedo se apercebe de que o prazer tem um preço elevado. Mas poderá uma relação nascida de uma tal paixão sobreviver?

Este primeiro volume da série 80 DIAS, de Vina Jackson, é um romance irresistível e um deleite para os sentidos.


Novidades ASA para Abril

Sem comentários:
PVP C/ IVA 16,90€ - (Nas livrarias as 19 Abril)

Sophie Beckett tinha um plano ousado: fugir de casa para ir ao famoso baile de máscaras de Lady Bridgerton. Apesar de ser filha de um conde, ela viu todos os privilégios a que estava habituada serem-lhe negados pela madrasta, que a relegou para o papel de criada. Mas na noite da festa, a sorte está do seu lado. Sophie não só consegue infiltrar-se no baile como conhece o seu Príncipe Encantado. Depois de tanto infortúnio, ao rodopiar nos braços fortes do encantador Benedict Bridgerton, ela sente-se de novo como uma rainha. Infelizmente, todos os encantamentos têm um fim, e o seu tem hora marcada: a meia-noite.

Desde essa noite mágica, também Benedict se rendeu à paixão. O jovem ficou até imune aos encantos das outras mulheres, exceção feita… talvez… aos de uma certa criada, que ele galantemente salva de uma situação desagradável. Benedict tinha jurado tudo fazer para encontrar e casar com a misteriosa donzela do baile, mas esta criada arrebatadora fá-lo vacilar. Ele está perante a decisão mais importante da sua vida. Tem de escolher entre a realidade e o sonho, entre o que os seus olhos veem e o que o seu coração sente. Ou talvez não…



NASCI NUM HARÉM, de Fatima Mernissi PVP C/ IVA 16,90€ (Nas livrarias as 12 Abril) ”Nasci num harém em Fez, Marrocos…” assim começa a história de uma infância passada por detrás dos muros proibidos de um harém.
Com uma voz carregada de emoção e um exotismo comparável ao das “Mil e Uma Noites”, Fatima narra as suas memórias e os sonhos e fantasias das mulheres que a viram crescer. Mulheres a quem o mundo exterior era interdito e que usavam o puro poder da imaginação para o recriar. Por entre o inebriante aroma a incenso e a suavidade dos véus multicores, ela viveu uma infância exuberante e mágica, mas também isolada e com pouco ou nenhum contacto com a realidade.

A sua timidez e docilidade eram uma fonte de preocupação para a sua mãe, uma mulher rebelde e inspiradora, que a instigava a sonhar mais alto e a ousar transpor os muros proibidos para ver o mundo com os seus próprios olhos.



MENINA RICA, MENINA POBRE, de Joanna Rees PVP C/ IVA 16,90€- (Nas livrarias as 30 Abril)

Thea e Romy são duas lindas bebés cujo futuro é ditado por uma moeda atirada ao ar. Separadas e vendidas na calada da noite, os seus destinos não podiam ser mais diferentes. Thea é enviada para os Estados Unidos, onde a espera uma vida de privilégio e luxo. Romy é internada num violento e degradado orfanato na Alemanha de Leste. Embora vivam em continentes diferentes, os seus caminhos vão cruzar-se ao longo dos anos, sem que nenhuma conheça a identidade da outra. Mas os seus mundos acabarão por colidir um dia. Face a uma tragédia iminente, com tudo o que lhes é mais querido em jogo, elas têm apenas duas opções: destruírem-se mutuamente ou unirem-se, arriscando as próprias vidas, para descobrir a chocante verdade sobre o seu passado.

Das vielas decadentes de Londres aos arranha-céus de Nova Iorque, das montanhas geladas da Europa de Leste às exuberantes praias das Caraíbas, duas mulheres unidas pelo poder invisível dos laços de sangue constroem as suas vidas numa luta permanente contra a arbitrariedade do acaso.
 



domingo, 24 de março de 2013

[Opinião] "A Million Suns" de Beth Revis

Sem comentários:
A Million Suns (Across the Universe, #2)

Sinopse:

Godspeed was once fueled by lies. Now it is ruled by chaos. 

It’s been three months since Amy was unplugged. The life she always knew is over. Everywhere she looks, she sees the walls of the spaceshipGodspeed.

But there may be hope: Elder has assumed leadership of the ship. He's finally free to act on his vision—no more Phydus, no more lies.

But when Elder learns shocking news about the ship, he and Amy race to discover the truth behind life on Godspeed. They must work together to unlock a mystery that was set in motion hundreds of years earlier. Their success—or failure—will determine the fate of the 2,298 passengers aboard Godspeed. But with each step, the journey becomes more perilous, the ship more chaotic, and the love between them more impossible to fight.

Beth Revis catapulted readers into the far reaches of space with her New York Times bestselling debut, Across the Universe. In A Million Suns, Beth deepens the mystery with action, suspense, romance, and deep philosophical questions. And this time it all builds to one mind-bending conclusion: They have to get off this ship.


Opinião:

Segundo livro da trilogia e finalmente a autora conseguiu prender-me à leitura. Achei o livro num nível superior ao primeiro, em termos de world-building mas a relação entre a Amy e o Elder deu um grande passo atrás, pois não houve muito romance no livro, este acabou por ficar em segundo plano. 

Confesso que as teorias e as pistas quanto ao grande segredo da Godspeed foram muito boas e gostei bastante deste enredo, vendo-me envolvida no mistério. Ando muito selectiva com as leituras e a verdade é que as distopias que tenho lido não chegam aos calcanhares do Delirium ou do Divergente e talvez por isso esteja sempre a comparar os livros, mas é algo que não consigo deixar de fazer. 

"A Million Suns" ainda não chegou a este patamar mas mesmo assim Beth Revis conseguiu manter um enredo bastante interessante, onde praticamente todo espaço se centra no mesmo lugar e o ritmo de acção começa lento mas vai ganhando fulgor até às páginas finais que se viram numa velocidade estonteante. Foi a minha parte preferida do livro e aguardo o terceiro volume com alguma ansiedade pois é aqui que iremos descobrir o novo planeta que há tanto nos é prometido, como teremos a presença dos "frozen" incluindo os pais da Amy que a partir de agora terão um papel mais activo na história. 

Quanto ao romance entre a Amy e o Elder, espero que evolua para algo mais comprometedor, porque com beijinhos não vamos lá, isto é um livro YA mas também não é preciso sermos tão soft! 

Sendo um volume de ligação entre o iniciar e o terminar da trilogia, foi uma leitura que me agradou e acho que seria uma excelente aposta no mercado português! 

Próximo volume
Shades of Earth (Across the Universe, #3)

sábado, 23 de março de 2013

[Opinião] Cidades de Papel, de John Green

Sem comentários:

Autor: John Green
Editora: Editorial Presença
N.º de Páginas: 344
Edição/Reimpressão: 2013

Sinopse: 
Quentin Jacobsen e Margo Roth Spiegelman são vizinhos e amigos de infância, mas há vários anos que não convivem de perto. Agora que se reencontraram, as velhas cumplicidades são reavivadas, e Margot consegue convencer Quentin a segui-la num engenhoso esquema de vingança. Mas Margot, sempre misteriosa, desaparece inesperadamente, deixando a Quentin uma série de elaboradas pistas que ele terá de descodificar se quiser alguma vez voltar a vê-la. Mas quanto mais perto Quentin está de a encontrar, mais se apercebe de que desconhece quem é verdadeiramente a enigmática Margot.

Opinião: 
 Há muito tempo que John Green estava na minha lista de leituras deste ano, e a hipótese de poder ler este livro foi um verdadeiro prazer para mim. E digo isto porque a história deste livro fez-me reviver e recordar uma série de situações da minha vida. de forma que nunca nenhum outro livro tinha feito.
Este é um livro que fala sobretudo da adolescência, do fim dela e dos pensamentos que invadem esta fase da nossa vida. Actualmente tenho vinte anos, o que significa que não deixei de ser adolescente há muito tempo, pelo que todas estas memórias estão ainda fresquinhas em mim. E John Green tocou exactamente em todos aqueles pontos, fez-me ver como eu era, como me sentia e como me identificava com as personagens, especialmente com Margo. Margo, a rapariga que por fora parecia a maior e a melhor, e que por dentro vivia um grande drama, por ser aquilo que realmente não é.
A história em si só se torna especial se lhe dedicarmos algum tempo e alguma meditação. Se apenas a lermos, não a sentirmos, acaba por ser uma grande palhaçada sem sentido. Afinal, quem tem paciência para aturar dramas de adolescentes? Eu própria pensei assim em grande parte do livro (e cheguei à conclusão que há quatro anos atrás era um bocadinho estúpida), mas no final não evitei fechar o livro com um sorriso nos lábios. Foi perfeito, simplesmente perfeito.
Os diálogos são do mais genuíno que existe, tão característico daquela fase. As personagens são complexas e bem trabalhadas, notando-se um evoluir das suas atitudes e pensamentos, preparando-as para a entrada na fase adulta. Por trás de toda a parte reflectiva, existe ainda o mistério do desaparecimento de Margo, que adensa ainda mais o interesse pelo livro. Juntando a isto tudo, é um livro que se lê muito rapidamente, e ainda proporciona umas quantas gargalhadas. O final, apesar de não ser o que mais desejava, faz todo o sentido, e mostra realmente o culminar da adolescência e as decisões a se fazer no futuro.
Este é um livro mais que recomendado, que eu arriscaria a dizer que é de leitura obrigatória. Há muito tempo que não me sentia tão reflectida numa história.

sexta-feira, 22 de março de 2013

A Filha do Papa no n.º 1 [Porto Editora]

Sem comentários:


Novo thriller de Luís Miguel Rocha lidera vendas e é apresentado este sábado. 

 
Ao fim de uma semana nas livrarias, A Filha do Papa, o novo thriller de Luís Miguel Rocha, tornou-se imediatamente o livro mais vendido em Portugal. A obra é apresentada amanhã, às 16:00, na livraria Bertrand do Chiado, numa sessão conduzida pela jornalista da SIC Ana Lourenço.


O novo livro daquele que foi o primeiro autor português a figurar no top do New York Times já foi dado a conhecer no Porto, no âmbito do ciclo literário Porto de Encontro. Desde aí, Luís Miguel Rocha iniciou uma
digressão nacional, que conta com mais de sessenta eventos agendados e que chega este sábado a Lisboa.

Elogiado por dois dos principais escritores portugueses da atualidade, José Rentes de Carvalho e Valter Hugo Mãe,

A Filha do Papa sucede ao êxito A Mentira Sagrada, publicado pela Porto Editora em 2011.Centra-se na figura de Pio XII e lança uma pergunta: terá sido o antissemitismo a verdadeira razão da não beatificação do
Papa?

Novidades Presença

Sem comentários:
Os Guerreiros do Arco-Íris
Andrea Hirata
Colecção: Grandes Narrativas
P.V.P.: 16,60 € 14,94 €
Nº de Edição:
Data 1ª Edição: 21/03/2013
Nº de Páginas: 280
 
A Democracia na Europa
Uma perspetiva de futuro
Sylvie Goulard
Mario Monti
Colecção: Sociedade Global
P.V.P.: 13,90 € 12,51 €
Nº de Edição:
Data 1ª Edição: 21/03/2013
Nº de Páginas: 184
 
Está Aí Alguém?
Sol Blanco-Soler
Colecção: Marcador Esotérica
P.V.P.: 15,95 € 14,35 €
Nº de Edição:
Data 1ª Edição: 21/03/2013
Nº de Páginas: 204
 
Forever
Um Amor Eterno
Maggie Stiefvater
Colecção: Noites Claras
P.V.P.: 17,90 € 16,11 €
Nº de Edição:
Data 1ª Edição: 21/03/2013
Nº de Páginas: 424
 
A Frágil Doçura do Bolo de Limão
Aimee Bender
Colecção: Marcador Literatura
P.V.P.: 17,50 € 15,75 €
Nº de Edição:
Data 1ª Edição: 21/03/2013
Nº de Páginas: 352
 
Um Refúgio para a Vida
Nicholas Sparks
Colecção: Grandes Narrativas
Relançamento
P.V.P.: 11,99 € 10,79 €
Nº de Edição:
Data 1ª Edição: 16/11/2010
Nº de Páginas: 356
 
100% Sem Diabetes
Como controlar a doença através da alimentação
Eduarda Alves
Colecção: Diversos
P.V.P.: 15,90 € 14,31 €
Nº de Edição:
Data 1ª Edição: 21/03/2013
Nº de Páginas: 264
 
Os Signos do Zodíaco
Linda Goodman
Colecção: Arcanos
Relançamento
P.V.P.: 18,60 € 16,74 €
Nº de Edição:
Data 1ª Edição: 01/07/1996
Nº de Páginas: 495
 
Guia Prático de Horticultura
Elisabeth Arter
Colecção: Habitat
Relançamento
P.V.P.: 11,83 € 10,64 €
Nº de Edição:
Data 1ª Edição: 02/09/1996
Nº de Páginas: 148
 
Novo Calendário do Horticultor
Enrica Boffelli
Guido Sirtori
Colecção: Habitat
Relançamento
P.V.P.: 12,59 € 11,33 €
Nº de Edição:
Data 1ª Edição: 16/04/2004
Nº de Páginas: 192
 
Método Brazelton
A Criança e a Disciplina
T. Berry Brazelton
Joshua D. Sparrow
Colecção: Orientações
Relançamento
P.V.P.: 10,09 € 9,08 €
Nº de Edição: 13ª
Data 1ª Edição: 16/01/2004
Nº de Páginas: 128
 
Adeus, Chucha!
Bons Hábitos
Patricia Geis
Sergio Folch
Colecção: Diversos
P.V.P.: 7,50 € 6,75 €
Nº de Edição:
Data 1ª Edição: 21/03/2013
Nº de Páginas: 12
 
Vou Comer!
Bons Hábitos
Patricia Geis
Sergio Folch
Colecção: Diversos
P.V.P.: 7,50 € 6,75 €
Nº de Edição:
Data 1ª Edição: 21/03/2013
Nº de Páginas: 12
 
Vamos Brincar Com o Bolinha
Eric Hill
Colecção: Bolinha
P.V.P.: 10,95 € 9,86 €
Nº de Edição:
Data 1ª Edição: 21/03/2013
Nº de Páginas: 12