Crónicas de uma Leitora: "O Último dos Padrinhos", de Mario Puzo - Opinião

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

"O Último dos Padrinhos", de Mario Puzo - Opinião

Autor: Mario Puzo
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 688
Editor: 11 x 7
 
Sinopse:
Don Domenico Clericuzio, um padrinho da Máfia está a ficar velho. Antes de morrer, pretende legitimar os negócios da sua Família e fazê-la integrar-se na sociedade americana. Vinte e cinco anos mais tarde, o seu neto Dante e o sobrinho-neto Cross, assumem a liderança e o velho Clericuzio, agora com oitenta anos, está afastado das lides. Cross, que detém um casino em Las Vegas, é tido como o homem forte da família. Porém, quando se recusa a compactuar com o homicídio de um velho amigo, é afastado pelo seu primo Dante, um homem ambicioso e sem escrúpulos, que não olhará a meios para alcançar o poder absoluto.
O único obstáculo para se tornar tão forte como o velho Clericuzio é Cross, que rapidamente se torna um alvo a abater. Contudo, este antecipa-se ao primo e mata-o. Disposto a aceitar a vingança do velho padrinho pelo assassinato do seu neto, Cross fica bastante surpreendido quando percebe que Clericuzio decidiu poupar-lhe a vida...

Opinião:
Subtil. Revelador. Inteligente.
Durante a sua carreira Mario Puzo teve a habilidade (e um extraordinário trabalho de investigação) de desenvolver assuntos que suscitassem uma enorme curiosidade nos leitores e no público em geral. Na maior parte das vezes foi até capaz de iniciar modas.
Este livro revela aquilo que foi a sequência do seu tema mais bem sucedido: a máfia. Conta a história das famílias que outrora reinaram no mundo obscuro do crime nas grandes cidades americanas, mas que quiseram tornar-se 'limpas' e  'idóneas' a partir dos lucros que obtiveram de dinheiros sujos. E, dessa forma, desenvolveram um dos negócios mais rentáveis de sempre: o jogo legal.
O enredo mistura realidade e ficção e explica a ascensão da cidade de Las Vegas.
Não é o título mais conhecido do autor. Porém, é para mim o melhor nas mais variadas vertentes.
Classifico-o como um livro esplêndido.

Sem comentários:

Enviar um comentário